Funilaria demora cinco meses para entregar carro que deveria ser consertado em 60 dias

Xerife do Consumidor acompanhou caso que revoltou cliente em Mairiporã

Após um acidente, Jeremias levou o carro para a funilaria
Após um acidente, Jeremias levou o carro para a funilaria Reprodução/Internet

O Xerife do Consumidor, Jorge Wilson, do programa Balanço Geral, da Rede Record, foi até a cidade de Mairiporã, na região metropolitana de São Paulo, para acompanhar o caso do técnico de enfermagem Jeremias Laranjeira que levou um veículo para consertar em uma funilaria da cidade.

De acordo com Jeremias, a R.A. Funilaria e Pintura prometeu entregar em 60 dias a sua pick-up Corsa. O cliente sofreu um acidente com o veículo e contratou a reforma e a pintura do carro. O orçamento ficou em R$ 2.500. Ele deu uma entrada de R$ 1.000 e iria pagar os R$ 1.500 quando o serviço ficasse pronto. 

"O Rafael, que é o dono da funilaria, disse que entregava o carro em 60 dias. Depois da entrada, eu ainda paguei mais R$ 300, sem que ele me desse um recibo e, mesmo assim, o carro não ficou pronto", disse Jeremias. 

Jorge Wilson foi conversar com o consumidor e descobriu que a funilaria mudou de endereço, sem comunicar os clientes. Os carros que deveriam ser consertados estavam todos na casa do Rafael. 

Quando chegaram no endereço os dois viram que a pick-up estava desmontada, no estágio inicial da reforma. "Dá para notar que o serviço mal começou e já passou muito do prazo prometido", disse Jorge Wilson.

A princípio, Rafael disse que estava com problemas para cumprir os prazos acordados. "Eu entendo, mas o seu cliente não tem culpa nenhuma nisso. Você tem um negócio e precisa cumprir com as suas obrigações. Por isso, estabeleça um prazo razoável e vamos ver se o Jeremias aceita, pois agora o que vale é a vontade dele", disse o Xerife do Consumidor.

Segundo o Código de Proteção e Defesa do Consumidor, o não cumprimento dos prazos é ilegal. O funileiro pediu então mais 30 dias para entregar o carro em perfeitas condições.

Após os 30 dias, o Xerife do Consumidor foi novamente à Mairiporã e conversou com Jeremias. O técnico de enfermagem confirmou que o serviço foi feito de forma satisfatória. "Ele é um funileiro muito bom e caprichou no trabalho. Graças ao Xerife do Consumidor eu consegui me livrar de um problema que já durava cinco meses", disse.