R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Economia/Notícias

Icone de Economia Economia

Arte R7
publicado em 05/03/2010 às 08h15:

Brinquedos são aposta da indústria na Páscoa 2010

Órgãos de defesa do consumidor recomendam evitar dar ovos para crianças pequenas

Raphael Hakime, do R7

As grandes fabricantes de chocolate investiram pesado na produção de ovos decorados com personagens de desenhos animados e equipados com os mais diversos brinquedos para a Páscoa de 2010. Entretanto, as entidades de defesa do consumidor sugerem que os pais evitem presentear crianças com menos de quatro anos com chocolates por causa das altas concentrações de gordura e de sais.

O Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) afirma que o uso de brindes para atrair a atenção das crianças pode levar o público infantil a consumir “porções de chocolate além do recomendado”. Uma pesquisa da entidade realizada na Páscoa passada mostrou que uma pequena porção de 25 g de chocolate - um quadradinho, aproximadamente - pode conter 30% do total de gorduras saturadas que a criança deveria ingerir em um dia.

O Idec alerta ainda para o rótulo dos ovos de páscoa que trazem “apenas as informações nutricionais obrigatórias de referência para um adulto”. A dieta para adultos tem por base em uma dieta de 2000 calorias - valor muito maior que o recomendado para uma criança de três anos. Em nota, a entidade afirmou que deveria existir mais informações para o público alvo (as crianças) na embalagem.

- Mesmo que a legislação não obrigue, o Idec entende que seria recomendável a divulgação das tabelas referentes a dietas infantis nesse tipo de produto, principalmente no caso de alimentos com altas taxas de calorias, carboidratos e gorduras. É sabido que o chocolate é um alimento carregado em gorduras e açúcar, mas que consumido com moderação pode até fazer bem à saúde.

A Pro Teste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) também defende o consumo moderado de chocolate pelas crianças por causa da concentração de gorduras saturadas. A coordenadora institucional da entidade, Maria Inês Dolci, diz que, apesar do grande apelo publicitário junto ao público infantil, não é clara a diferenciação entre os ovos destinados a adultos ou a crianças.

- Não há marcas próprias para crianças pequenas, por isso o consumo deve ser moderado. Criança com menos de quatro anos não deve consumir ovo de páscoa por causa dos níveis de gordura e sais.

Além de muito chocolate, os ovos infantis virão recheados com carrinhos, fadas, bonecas, relógios, chaveiros ou acompanhados de objetos que vão de copos ilustrados com grandes temas do cinema a pás e rastelos para a criança brincar na praia. O consumidor deve ficar atento para evitar comprar o ovo pelo brinquedo – e não pelo chocolate propriamente dito. Além disso, os pais devem ficar atentos ao preços porque pagarão mais pelos produtos que estiverem vinculados a personagens infantis.

Segundo a representante da Pro Teste, não existe restrição às empresas na venda de ovos de Páscoa acompanhados de brinquedos. Mas os pais devem se atentar à qualidade do produto para evitar acidentes domésticos - a criança pode se engasgar com os brinquedos ou se machucar com partes pontiagudas do objeto.

- No ano passado, fizemos uma pesquisa com os ovos de Páscoa em que constatamos que alguns brinquedos são perigosos [para crianças]. Em um deles, vinha uma corneta que emitia um som equivalente a um avião decolando. Em outros, notamos que faltava o  selo do Inmetro [Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial] tanto na embalagem como no saquinho do brinquedo. Sem ele [o selo] não é permitida a comercialização.


Veja Relacionados:  ovos de páscoa,brinquedos,indústria,páscoa
ovos de páscoa  brinquedos  indústria  páscoa 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping