R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Economia/Notícias

Icone de Economia Economia

publicado em 29/06/2011 às 08h05:

Com custos de produção menores,
inflação do aluguel recua em junho

Influenciado por transportes e alimentação, indicador da FGV tem queda de 0,18% no mês

Do R7

Publicidade

Motivada pela queda dos preços dos produtos nas portas das fábricas e no comércio em geral, a inflação do aluguel, que já vinha desacelerando desde maio, caiu em junho. O IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) recuou 0,18% neste mês, informou a FGV (Fundação Getulio Vargas) nesta quarta-feira (29). Em maio, o aumento dos preços ficou em 0,43%. 

Enquete: seu aluguel pesa no salário?

O IGP-M é calculado entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência com base nos preços de bens e serviços do país, desde os insumos para a produção agrícola e industrial até os custos dos consumidores com alimentos, roupas, transportes e outros.

O indicador é chamado de inflação do aluguel porque é utilizado como parâmetro para reajustar a maior parte dos contratos de moradia - assim como os de TV a cabo. Em 12 meses, o IGP-M acumula aumento de 8,65%. Em uma conta simples, equivale a dizer que o aluguel que valia R$ 500 em junho do ano passado, neste ano passaria a valer R$ 543,25.

O principal motivo para a queda do indicador foi a diminuição nos custos de produção, desde a indústria de base até a produção rural. O IPA (Índice Preços ao Produtor Amplo), um dos indicadores que formam o IGP-M, teve queda de 0,45% em junho. O destaque foi a queda de 2,93% dos preços dos produtos in natura – vegetais, em geral, leite, entre outros.

O consumidor também foi diretamente beneficiado com a queda de preços em junho. Segundo a FGV, os gastos com alimentação e transportes caíram de novo - como mostram a maioria dos indicadores de preços. Os produtos que ficaram mais leves no bolso do brasileiro foram hortaliças e legumes, frutas, laticínios, gasolina e álcool combustível, que teve queda de 13,89% no mês.

Por outro lado, os custos com construção civil aumentaram em junho. O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), que também compõe o indicador de inflação do aluguel, ficou em 1,43% em junho - menor que o registrado em maio, quando atingiu 2,03%. Tudo ficou mais caro no setor: materiais e equipamentos, serviços e a mão de obra dos pedreiros.

 
Veja Relacionados:  custos,produção,aluguel,inflação,recuo
custos  produção  aluguel  inflação  recuo 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping