R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

20 de Dezembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Economia/Notícias

Icone de Economia Economia

publicado em 15/10/2009 às 11h27:

Como funciona o financiamento do programa Minha Casa, Minha Vida

Linhas de financiamento variam de acordo com a faixa salarial de cada família

Do R7
O programa Minha Casa, Minha Vida tem linhas de financiamentos diferentes para cada tipo de família. Saiba como isso funciona, de acordo com sua faixa salarial, e faça uma simulação para saber quanto você pode pagar pela prestação da casa própria.
 

Para quem ganha até três salários mínimos

A maior parte dos recursos do programa Minha Casa, Minha Vida vai para famílias que ganham até R$ 1.395 por mês, faixa da população que tem menos oportunidades de conseguir um financiamento para a casa própria.

O governo vai investir até R$ 16 bilhões para baratear a prestação e permitir que 400 mil moradias sejam construídas. O valor mínimo das parcelas é de R$ 50,00 para construção ou compra de casas novas ou usadas.

Entenda como funciona e faça a simulação:
- O comprador não paga seguro do financiamento habitacional, que é obrigatório e aumenta o preço das parcelas.

- Custo com cartório para registrar o imóvel também é zero.

- A prestação será de no mínimo R$ 50,00 e não poderá comprometer mais de 10% da renda da família por 10 anos. Por exemplo: Se o orçamento familiar mensal é de R$ 1.000,00, o comprador terá prestações iniciais de no máximo R$ 100,00.

- A compra da casa pode ser feita sem entrada, mas recursos do FGTS podem ser usados no financiamento.

- A Caixa Econômica Federal é responsável pela análise dos projetos.

- Famílias com portadores de deficiência ou idosos têm prioridade.

- A liberação do financiamento é mais ágil se o imóvel for registrado em nome da mulher.

Para quem ganha de três a seis salários mínimos

Famílias com renda de até R$ 2.790,00 podem dispor de mais recursos do FGTS para a compra da casa própria no valor máximo de R$ 130 mil, com taxas de juros reduzidas, de no máximo 6% ao ano.

Para essa faixa de renda, o governo criou um fundo garantidor para casos de problemas com o pagamento das parcelas e reduziu o valor do seguro do financiamento, além cortar em 90% os custos de cartório para registrar o imóvel. A família não poderá comprometer mais de 20% do orçamento mensal com o negócio.

Conheça detalhes do financiamento e faça a simulação de compra:

- Governo federal investirá R$ 2,5 bilhões; dinheiro do FGTS foi ampliado em R$ 7,5 bilhões. Os valores funcionam como subsídio no pagamento da entrada do financiamento, podendo variar de R$ 13 mil a R$ 23 mil.

- Além da redução do preço do seguro habitacional, o comprador conta com um fundo garantidor, instrumento para refinanciar eventuais dívidas do negócio em caso de perda da renda. Esse fundo renegocia o pagamento de até 36 prestações.

- Taxa de juros entre 5% e 6%.

Quem ganha de seis a dez salários mínimos

Para as famílias nesta faixa de renda (até R$ 4.650,00), o programa Minha Casa, Minha Vida garante redução dos custos do seguro do financiamento e acesso ao fundo garantidor, instrumento que garante a renegociação de dívidas.

Entenda o funcionamento e faça a simulação:

- Redução de 80% dos custos com cartório para registro de imóveis.

- Refinanciamento de parte das prestações em caso de perda da renda, por meio do fundo garantidor. Prestações garantidas: entre 12 e 24.

- Uso dos recursos do FGTS do comprador para pagamento da entrada do financiamento.

- Barateamento do preço do seguro de financiamento habitacional.

 Déficit habitacional brasileiro

Além de estimular a economia e reduzir os efeitos da crise financeira internacional, que estourou nos Estados Unidos em 2008, o programa Minha Casa, Minha Vida pretende reduzir o déficit habitacional brasileiro ao construir um milhão de casas e apartamentos.

O governo federal calcula que é necessário construir mais de 7 milhões de domicílios para acabar com o problema da falta de moradia no país. De acordo com a estratégia do programa, os mais de R$ 30 bilhões previstos em investimentos serão distribuídos conforme a renda e a região.

Serviço

É possível fazer a simulação do financiamento, de acordo com sua renda, no site da Caixa.

Pode-se obter informações também pelo telefone 0800-7260101, ligação gratuita de segunda a sexta-feira, exceto feriados nacionais, das 7h às 20h, no portal na Caixa Econômica Federal ou no site do programa Minha Casa, Minha Vida.

Fontes: Ministério das Cidades, Caixa Econômica Federal, IBGE e CBIC

 


   
Veja Relacionados:  casa, financiamento
casa  financiamento 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping