R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

20 de Agosto de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Economia/Notícias

Icone de Economia Economia

publicado em 23/07/2013 às 17h24:

Dólar cai 0,51% ante real por China e IED acima do esperado

ReutersReuters

Publicidade

Por Tiago Pariz

SÃO PAULO 23 Jul (Reuters) - O dólar perdeu terreno em relação ao real, pelo segundo dia seguido, com investidores animados por alguns sinais de melhora nas contas externas do Brasil em junho e indicações de que a China pode preparar medidas para aquecer a economia.

A divisa dos Estados Unidos recuou 0,51 por cento nesta terça-feira, cotada a 2,2222 reais na venda, sendo que na mínima do dia, a moeda chegou a 2,2140 reais, com queda de 0,88 por cento. O volume ficou em cerca de 2,3 bilhões de dólares, de acordo com dados da BM&F.

"Podemos atribuir (o comportamento do dólar) a dois fatores: primeiro aos dados da conta corrente e IED que vieram melhores do que a expectativa e, segundo, às moedas (estrangeiras), que passaram a performar bem ante o dólar", disse o operador de um banco nacional, sob condição de anonimato.

O Banco Central divulgou mais cedo que o Investimento Estrangeiro Direto (IED) somou 7,17 bilhões de dólares em junho, acima do esperado pelos analistas consultados pela Reuters, que viam 5,5 bilhões de dólares no período. O resultado financiou totalmente o déficit em transação corrente do mês passado, de 3,953 bilhões de dólares.

Apesar dos números melhores no mês passado, que podem indicar melhores expectativas sobre a entrada de recursos de fora, as contas externas do Brasil encerram o primeiro semestre de 2013 com o maior rombo da história para esse período.

Na semana passada, por outro lado, o fluxo cambial mostrou saídas de mais de 1 bilhão de dólares. Segundo dados do BC, em julho até o dia 19, a saída de moeda estrangeira superava a entrada em 2,484 bilhões de dólares, sendo que nas duas primeiras semanas do mês, o saldo estava negativo em 1,105 bilhão de dólares.

O BC informou também que, neste mês até sexta-feira passada, a posição cambial dos bancos estava comprada --quando enxergam alta do dólar-- em 570 milhões de dólares, diminuindo em relação ao fechamento de junho, de 3,063 bilhões de dólares. "Esse dado veio um pouco melhor, sim, e pode ter ajudado", disse o operador.

No mercado externo, o dólar também perdeu terreno em relação ao euro, por exemplo, ainda pelas sinais de que o Federal Reserve, banco central dos EUA, poderá manter o ritmo do seu programa de estímulo monetário por mais tempo.

Além disso, ajudou no bom humor o fato de a China informar que planeja medidas, como investimentos em ferrovias de alta velocidade, para garantir que o crescimento da segunda maior economia do mundo não desacelere para menos de 7 por cento ao ano, segundo a mídia local.

 
Veja Relacionados:  Reuters
Reuters 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping