R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

23 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Economia/Notícias

Icone de Economia Economia

publicado em 26/01/2013 às 12h36:

Europa pede que América Latina e Caribe abram mais seus mercados

EFEEFE

Publicidade
Santiago do Chile, 26 jan (EFE).- O comissário europeu de Comércio, Karel de Gucht, pediu neste sábado aos países da América Latina e do Caribe que abram mais seus mercados aos investimentos e ao comércio para favorecer um crescimento sustentável e evitar medidas protecionistas. De Gucht participou hoje em Santiago, no Chile, da cúpula empresarial entre a União Europeia (UE) e a Comunidade de Estados Latino-Americanos e do Caribe (Celac), que precede a reunião entre os chefes de Estado e do Governo de ambas as regiões. "O que necessitamos para um crescimento durável da economia mundial são mercados abertos", disse De Gucht. O comissário disse que atualmente "existem muito poucos produtos que não incorporam um componente ou um serviço de outro país", o que significa que "o comércio internacional e o investimento estão agora no coração do processo de produção". Para o político belga, a Europa, a América Latina e o Caribe "têm que fazer juntos mais para promover a abertura dos mercados". O comissário defendeu um trabalho a nível global para concluir a Rodada de Doha e evitar qualquer medida protecionista. Para De Gutch, os mercados abertos são "o caminho" para os países da América Latina e do Caribe, e segundo ele "as economias mais abertas são as que tiveram mais êxito". Além disso, De Gucht disse que a economia europeia está se recuperando e já superou a fase "aguda" da crise. No entanto, o comissário reconheceu que a UE ainda se encontra em um "momento difícil", com uma taxa de crescimento ainda "muito fraca" e um "alto e crescente desemprego". Apesar das dificuldades, "a Europa ainda é o maior mercado do mundo", com 500 milhões de consumidores, assim como o principal exportador e importador e o maior receptor de investimentos estrangeiros diretos, ressaltou. EFE rja/dk (foto)
 
Veja Relacionados: 
 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping