R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

26 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Economia/Notícias

Icone de Economia Economia

publicado em 14/02/2013 às 17h10:

Ex-chefe de finanças do Monte Paschi é preso na Itália

ReutersReuters

Publicidade

Por Silvia Ognibene e Manuela D'Alessandro

SIENA/MILÃO, 14 Fev (Reuters) - A polícia italiana prendeu nesta quinta-feira o ex-chefe do departamento de finanças do Monte dei Paschi, que está no centro de um inquérito sobre supostos suborno e fraude no terceiro maior banco da Itália.

Gianluca Baldassarri é a primeira pessoa a ser presa em um crescente escândalo que afetou o banco mais antigo do mundo e desencadeou uma tempestade política e financeira antes de eleições parlamentares em 24 e 25 de fevereiro.

Promotores na cidade de Siena, na Toscana, onde o banco de 540 anos de idade se baseia, também enviaram uma solicitação escrita para conversar com o presidente do Conselho Administrativo do banco espanhol Santander, Emilio Botín, uma das personalidades bancárias de mais experiência na Europa, disse uma fonte judicial à Reuters.

Os promotores estão investigando a custosa aquisição, pelo Monte dei Paschi, do rival menor Antonveneta do Santander em 2007, além de uma série de perdas com negociações envolvendo derivativos e finanças estruturadas datando de 2006 a 2009.

Eles acusam Baldassarri de ajudar a dissimular reguladores sobre a verdadeira natureza de um contrato secreto de derivativos que foi encontrado num cofre pela nova gestão do banco em outubro de 2012.

Essa acusação foi estendida nesta quinta-feira ao ex-presidente do Conselho Administrativo do banco, Giuseppe Mussari, e a seu ex-direitor-geral, Antonio Vigni, que já estavam sob investigação por outras supostas ofensas no caso.

Em comunicado, os promotores disseram que Baldassarri foi detido na capital financeira da Itália, Milão, porque temiam que ele pudesse deixar o país. Sua casa milanesa está sendo vasculhada, acrescentou o documento.

O advogado de Baldassarri, Filippo Dinacci, disse que está esperando para saber quando seu cliente será questionado por magistrados. O advogado de Mussari disse que não foi notificado por promotores de que seu cliente estava sob investigação por uma nova ofensa. O advogado de Vigni não estava imediatamente disponível para comentar.

 
Veja Relacionados:  Reuters
Reuters 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping