R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

25 de Julho de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Economia/Notícias

Icone de Economia Economia

publicado em 30/11/2010 às 12h18:

Mudança de horário em Congonhas pode prejudicar
até 250 mil passageiros por mês

Sindicato das empresas aéreas diz que aeroporto na capital está subdimensionado

Do R7

Publicidade

A mudança de horários de abertura e fechamento do Aeroporto de Congonhas (zona sul de São Paulo) pode prejudicar entre 200 mil e 250 mil passageiros por mês, segundo estimativa elaborada pelo Snea (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias), com base em dados fornecidos pelas empresas aéreas.

Nesta terça-feira (30) o Snea, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) e associações de moradores da região de Congonhas terão uma audiência no TRF-SP (Tribunal Regional Federal da 3ª Região). As associações querem que o horário de funcionamento seja modificado tanto na abertura quanto no fechamento.

Hoje o aeroporto começa a operar às 6h e encerra a atividade comercial às 23h. A reivindicação dos moradores das adjacências de Congonhas é de que o início das operações seja às 7h e o encerramento, às 22h.

O Snea alega que o aeroporto já opera abaixo de sua capacidade e, caso essa mudança seja adotada, o prejuízo maior será para os passageiros. Segundo o porta-voz da entidade, Jorge Honório, quem faz os horários de voos são os passageiros, e as empresas se adaptam à demanda.

- [As associações de moradores] querem cortar voos no horário de pico, reduzindo inclusive o número de voos entre as 7h e as 10h e o mesmo à noite, até as 22h. Mas não dá para diminuir sem prejuízo para os passageiros. Quem faz os horários são eles; não voamos nesses horários porque queremos, mas sim porque há demanda.

Moradores

A presidente da Abrapavaa (Associação Brasileira de Parentes e Amigos das Vítimas de Acidentes Aéreos), Sandra Assali, diz que na audiência de hoje pode ficar acertada a questão do horário de funcionamento.

- O juiz concordou, todo cidadão tem direito a oito horas de descanso. Quem mora no entorno do aeroporto não tem essas horas. As empresas vão ter que se adaptar. Há alguns anos o aeroporto operava 24 horas, e passou a ter de fechar; elas não se adaptaram?

Ela lembrou que em janeiro ficou decidido que a checagem de motores dos aviões não seria mais feita ao longo da madrugada, mas sim entre 9h e 17h, e que isso tem sido respeitado, mas que o ruído produzido por pousos e decolagens ainda não teve solução.


 
Veja Relacionados:  aeroporto,Congonhas
aeroporto  Congonhas 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping