R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

20 de Agosto de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Economia/Notícias

Icone de Economia Economia

publicado em 20/09/2012 às 12h05:

Mulheres e jovens são os protagonistas da classe média

Enquanto os homens se acomodaram, elas foram à luta, diz pesquisador

Marina Marquez, do R7, em Brasília

Publicidade

A classe média já é mais da metade da população e teve crescimento de renda acima da média dos brasileiros e os grandes responsáveis por isso são as mulheres e os jovens desse novo grupo econômico. 

É o que afirma o diretor do Instituto Data Popular, Renato Meireles, que participou da estudo Vozes da Classe Média, divulgado nesta quinta-feira (20) pela SAE (Secretaria de Assuntos Estratégicos) da Presidência da República.

— Enquanto o homem se acomodou, a mulher foi à luta. A mulher foi trabalhar, mas o homem não foi lavar roupa. A mulher foi acumulando cada vez mais funções e é a grande protagonista desse avanço da classe média. 

De acordo com os dados, 59% das mulheres da classe média têm hoje carteira assinada. Isso significa, segundo Meireles, crédito fácil, fundo de garantia, demanda por vários serviços e um verdadeiro "hábito de consumo".

— A mulher vai sair para trabalhar e precisa de creche, de escola para os filhos e nunca foi tão importante ter eletrodomésticos que diminuem o tempo de trabalho em casa para ganhar a vida lá fora. Coisas antes supérfluas, hoje são essenciais. 

Jovem

Na opinião de Meireles, os números mostram que os jovens são os verdadeiros formadores de opinião da classe média e também protagonistas dessa evolução do grupo. 

Sabem que trabalhar e estudar vai fazê-los crescer e ganhar visibilidade. Foram os jovens que "abriram as portas tecnológicas para familiares, amigos e vizinhança" e são eles a primeira geração universitária da família. 

— Enquanto na elite 20% dos filhos estudaram mais que os pais, na classe média 49% dos filhos estudaram mais que os pais. São jovens que vão ter seus filhos e cobrar cada vez mais estudo e qualidade nesse estudo. 

A transferência de dinheiro de pais para filho, de acordo com o diretor do Instituto Data Popular, também é maior. Para cada R$ 100 que os pais ganham na classe alta, o filho ganha R$ 20. Na classe média, para cada R$ 100 dos pais, o filho ganha R$ 71. 

— Antes desacreditada, quase invisível no radar corporativo e pouco estudada para políticas públicas, a classe média deixou de ser vista como um segmento de mercado ou limbo entre os pobres e elite e passou a ser protagonista de um novo Brasil, seja pela população, que já é de 100 milhões de pessoas, seja pelo seu peso econômico, já que movimenta R$ 1 trilhão por ano.

 

 

Veja respostas do quiz sobre direitos do consumidor

 
Veja Relacionados:  consumo, classe média, mulheres
consumo  classe média  mulheres 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping