R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

31 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Economia/Notícias

Icone de Economia Economia

publicado em 07/07/2010 às 09h16:

Preços da construção civil recuam em
junho com mão de obra mais barata

Em relação a junho de 2009, no entanto, o custo para reformar ou construir ficou maior

Do R7

O INCC (Índice Nacional da Construção Civil) registrou alta de 0,66% em junho, muito abaixo do 1,61% visto em maio. O resultado reflete a forte desaceleração vista no custo da mão de obra. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (7) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O indicador referente aos preços dos materiais teve alta de 0,53%, acima do 0,41% visto em maio; já o componente referente a mão-de-obra teve forte desaceleração, ficando em 0,83% em junho, contra 3,22% um mês antes.

O custo nacional da construção por metro quadrado no mês passado ficou em R$747,36, sendo R$ 422,61 relativos aos materiais e R$ 324,75 à mão de obra - em maio esse valor havia sido de R$ 742,44.

Regiões e Estados

A região Sul do país registrou a maior variação nos custos da construção no mês passado, 0,93%, mas, por Estado, a Paraíba liderou, com alta de 4,19% - reflexo dos reajustes salariais decorrentes do acordo coletivo.

A região Norte apresentou a menor variação (0,44%). A região Sudeste viu um reajuste para cima de 0,59%. Os demais índices regionais tiveram as seguintes variações: 0,75% no Nordeste; e 0,54% no Centro-Oeste.

O maior acumulado do ano foi registrado na região Centro-Oeste (5,23%) e, em 12 meses, na região Norte (8,14%). Já no Sul, ocorreram as menores taxas no ano (3,10%) e em 12 meses (5,43%).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 792,23 (Sudeste); R$ 747,18 (Norte); R$ 724,26 (Sul); R$ 720,50 (Centro-Oeste) e R$ 702,00 (Nordeste).

Entre os Estados, os demais destaques foram: Alagoas (2,36%); e Rio Grande do Sul (1,88%). As menores taxas mensais, por sua vez, foram as registradas em: Roraima (0,16%); Rio Grande do Norte (0,17%); e Bahia (0,19%).

Roraima (0,68%) e Paraná (0,91%)apresentaram os menores acumulados, no ano. Já Mato Grosso (3,01%) e Espírito Santo (3,66%) apresentaram os menores acumulados nos últimos 12 meses.


 
Veja Relacionados:  IBGE,INCC,inflação,construção civil
IBGE  INCC  inflação  construção civil 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping