R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

22 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Economia/Notícias

Icone de Economia Economia

publicado em 26/12/2012 às 19h39:

Wall Street fecha em leve queda, com mercado atento ao déficit após retorno de Obama

AFPAFP

Publicidade

A Bolsa de Valores de Nova York fechou em leve queda nesta quarta-feira com investidores atentos à redução do déficit após o anúncio de interrupção das férias do presidente Barack Obama com o objetivo de obter um acordo com os republicanos.

O Dow Jones Industrial Average fechou em queda de 0,19%, aos 13.114,6 pontos e o Nasdaq caiu 0,74%, para os 2.990,15 pontos. O Standard and Poor's 500, por sua vez, recuou 0,48%, para os 1.491,85 pontos.

"A questão fundamental é o abismo fiscal", disse o analista da Briefing.com, Dick Green.

A Casa Branca tem até o final do mês para acertar as maneiras de reduzir os gastos e elevar os impostos para reduzir a dívida antes que isso seja feito de maneira automática, como prevê a lei, o que poderia levar o país à recessão, segundo alguns especialistas.

Obama encurtou suas férias de Natal para retornar nesta quarta-feira a Washington e reiniciar as negociações fiscais, informou a Casa Branca.

O presidente encontrava-se junto a sua família no Havaí e deve retomar as negociações na quinta-feira.

Apesar de semanas de negociações, Obama não alcançou um acordo com os republicanos para evitar o temido abismo fiscal, que levará, a partir de 1º de janeiro, a uma alta generalizada de impostos e a cortes automáticos nos gastos públicos, sobretudo na área social.

No dia 1º de janeiro também expiram as reduções de impostos para todos os contribuintes, herdadas da presidência de George W. Bush e que os republicanos pretendem renovar.

Contudo, Obama deseja excluir destas reduções os americanos com receitas superiores a 400 mil dólares por ano, depois de ter abandonado durante as negociações sua base de 250 mil dólares.

Após o fechamento das bolsas, o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, anunciou que o governo dos Estados Unidos irá atingir seu limite da dívida em 31 de dezembro, mas que estão sendo tomadas medidas extraordinárias para adiar o default dos EUA.

Em uma carta enviada ao Congresso, Geithner disse que o Tesouro irá começar a tomar medidas extraordinárias para "temporariamente adiar a data na qual os Estados Unidos não poderão mais cumprir com suas obrigações legais".

bur-vlk/sst/wm

 
Veja Relacionados: 
 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping