Receita paga hoje último lote de restituição do IR 2016

"Pacotão" inclui restos entre anos de 2008 a 2015 e destinará R$ 2,5 bilhões a 1,7 mi de pessoas

Ao todo, megalote vai pagar R$ 2,5 bilhões a 1,7 milhão de pessoas
Ao todo, megalote vai pagar R$ 2,5 bilhões a 1,7 milhão de pessoas Eldio Suzano/23.10.2016/Fotoarena/Folhapress

A Receita Federal deposita nesta quinta-feira (15) o último lote de restituições do IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física) 2016.

Ao todo, 1,6 milhão de contribuintes vão receber mais de R$ 2,3 bilhões referentes a 2015. 

O megalote, porém, inclui também restos de 2008 a 2015. Esse valor somado ao do ano passado totaliza R$ 2,5 bilhões, que serão pagos a 1,7 milhão de brasileiros.

Neste lote, o pagamento abrange 16.748 contribuintes idosos e 2.261 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave, informou o Leão. 

Leia mais notícias de Economia

Os valores referentes aos anos entre 2008 e 2015 virão corrigidos pela taxa básica de juros (Selic) conforme a tabela abaixo.

Receita paga 7º lote de restituições do Imposto de Renda

Reprodução/Receita

Se você tem dúvida quanto ao direito à grana do IR 2016, basta acessar a página da Receita na Internet (Consulta Restituições IRPF) ou ligar para o Receitafone 146.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF.

Com ele será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá pedir a grana pela internet, por meio do preenchimento do Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Malha

Ao todo, 771.801 contribuintes tiveram suas declarações retidas na malha fina, quantidade que corresponde a 2,61% do total de 29.542.894 declarações apresentadas neste ano, informou a Receita Federal. Desse conjunto de declarações retidas em malha, 75% apresenta imposto a restituir, 22% tem imposto a pagar e 3% não apresenta imposto a restituir ou a pagar.

As principais razões pelas quais as declarações foram retidas são: omissão de rendimentos do titular ou seus dependentes (409.054 casos declarações); divergências entre o imposto de renda informado na declaração e o informado na declaração (293.284 casos); dedução de previdência oficial ou privada, dependentes, pensão alimentícia e outras (277.848 declarações); e despesas médicas (162.078 declarações).