R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Educação/Notícias

Icone de Educação Educação

publicado em 10/08/2011 às 17h20:

Em 2012, Enem vai oferecer
acesso à correção das provas

Inep e MPF/DF fecharam acordo e estudantes poderão pedir vistas do exame

Do R7

Publicidade

A partir de 2012, os estudantes que fizerem a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) terão direito a vistas de provas, o que significa ter acesso à correção do exame individualmente.

O serviço está garantido em função de um acordo assinado nesta quarta-feira (10) pelo Inep (Instituto Nacional de Pesquisas e Estudos Educacionais) e pelo MPF-DF (Ministério Público Federal no Distrito Federal). 

Notícias de educação e carreiras
Saiba mais sobre o Enem
Saiba mais  sobre o Fies
Saiba mais sobre concursos

De acordo com a assessoria de imprensa da Procuradoria da República no Distrito Federal, a medida só vale a partir do ano que vem. Portanto, o exame do governo federal que será aplicado nos próximos dia 22 e 23 de outubro não contará com o serviço. Os estudantes só poderão pedir vistas de provas no Enem de 2012, que está marcado para os dias 28 e 29 de abril.

Além disso, segudndo o procurador da República Peterson de Paula Pereira, signatário do acordo, a medida terá caráter meramente pedagógico, ou seja, os alunos não poderão apresentar recursos contra as correções.

- O acesso às provas servirá apenas para o estudante conhecer o próprio desempenho, identificando pontos fracos e fortes na sua estratégia de estudo.

Para ele, a metodologia de correção adotada pelo Inep em relação às provas do Enem é segura e suficiente para identificar falhas e evitar eventuais prejuízo aos candidatos, sem necessidade de recurso.

De acordo com o sistema, quando os dois primeiros corretores da redação chegam a uma nota muito discrepante sobre o mesmo texto, um terceiro é chamado a opinar.

- O mecanismo prevê a revisão automática da nota do aluno quando há indícios de algum erro. Isso garante tratamento isonômico e impessoal a todos os participantes.

Mas, o próprio procurador admite que a dimensão do exame inviabiliza a possibilidade de apresentação de recurso pelos candidatos. 

- Seria muito difícil analisar todos os recursos em prazo razoável, considerando que são milhões de inscritos todos os anos. O exame acabaria deixando de ser utilizado como forma de ingresso nas universidades, o que traz prejuízos muito mais graves aos estudantes.

Veja mais notícias de Educação e Empregos no R7
Acompanhe o R7 no Twitter
Faça seu e-mail no R7

 
Veja Relacionados:  ENEM, exame, governo federal, estudantes, provas,
ENEM  exame  governo federal  estudantes  provas 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping