R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

23 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Educação/Notícias

Icone de Educação Educação

publicado em 01/03/2013 às 11h28:

Professores da rede pública prometem greve de três dias em abril

Segundo CNTE, paralisação acontece nos dias 23, 24 e 25 deste mês

Do R7

Publicidade

A CNTE (Conselho Nacional dos Trabalhadores em Educação) prometeu uma greve de três dias em abril. De acordo com nota divulgada no site do conselho, os professores da rede pública de ensino devem paralisar as atividades nos dias 23, 24 e 25 de abril. 

Ainda na nota, o presidente da CNTE, Roberto Leão, afirma que além da greve, os docentes terão uma semana dedicada aos debates das questões educacionais e será “mais um ano que estarão lutando para que o piso salarial nacional seja efetivamente aplicado no nosso País”. 

Na quarta-feira (27), o STF (Supremo Tribunal Federal) mudou a vigência da lei do piso nacional dos professores da rede pública. A legislação foi editada em 2008, mas foi estabelecido que ela seria válida somente a partir da data que o Supremo confirmasse sua legalidade, o que ocorreu em abril de 2011. Hoje, o piso salarial nacional do magistério da educação básica chega a R$ 1.567. 

Leia mais notícias de Educação

A mudança vai gerar impacto direto no orçamento dos Estados e da União. Os ministros atenderam a recursos do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Ceará. Os três Estados alegaram dificuldades financeiras para pagar o piso dos professores, obedecendo às novas regras. 

Após a decisão, a CNTE informou que apenas quatro Estados e o Distrito Federal cumprem integralmente a Lei do Piso Nacional do Magistério. Já o Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação) disse, em nota, que os Estados "já pagam o valor do piso aos professores com formação de nível médio na modalidade normal". 

De acordo com o presidente da CNTE, Roberto Leão, a decisão do STF não deixa mais nenhuma brecha para o descumprimento da lei. Estados e municípios que, desde abril de 2011, não estavam pagando o piso, poderão ser acionados na Justiça para o pagamento retroativo de 2011 até o presente momento. 

 

 
Veja Relacionados:  professores,rede,greve,abril
professores  rede  greve  abril 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping