R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

30 de Julho de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Educação/Notícias

Icone de Educação Educação

publicado em 01/09/2011 às 19h48:

Saiba como ir bem na redação de concursos públicos

Veja oito passos que, se bem seguidos, serão de muita valia a seus estudos

Diego Amorim*, do Gran Cursos

Publicidade

Sempre há questionamentos sobre como escrever bem, de uma maneira segura e confiável. Pois bem, poderemos seguir alguns passos para organizar nossos pensamentos e confeccionar uma redação de excelência. São oito passos que, se bem seguidos, serão de muita valia a seus estudos.
 
1º - direto ao tema da redação 

Leia o tema da redação em primeiro lugar. Nenhum dos textos da prova ajuda a entender as nuances do tema. Pode até ser que haja uma espécie de linha condutora para a prova – por exemplo: ética –, porém em nada os textos podem ajudar. 

Primeiro, porque não se pode usar trecho ou frases do texto em si; segundo, porque eles podem até mesmo atrapalhar, confundindo o candidato quanto à correção da premissa utilizada. 

Notícias de educação e carreiras
Saiba mais sobre o Enem
Saiba mais  sobre o Fies
Saiba mais sobre concursos

A leitura do tema faz com que nossa cabeça comece a pensar o que sabemos sobre aquele determinado assunto. Assim, as ideias aparecem com toda a força. Umas boas, outras nem tanto. Nesse momento, precisaremos da segunda etapa. 

2º - jogando ideias no Papel 

Anote todas as ideias que aparecerem na sua cabeça ao pensar sobre o tema, não deixe nada de fora. Isso, na publicidade, na administração, chama-se brain storm – chuva de ideias, em uma tradução mais livre. Nessa etapa, as ideias estarão desordenadas e parecerão não ter algo em comum. Agora é a hora da 3ª etapa.

3º - organizando as ideias do texto

Procure pontos em comum que possam unir vários desses tópicos elencados para fazer parte de um parágrafo; e outros elementos que possam se juntar em outro parágrafo. O mínimo de parágrafos de desenvolvimento de um texto é dois. Três parágrafos são ideais. 

Há tipos conhecidos de organização e muito utilizados em textos dissertativos. Desenvolvimento por:
• causa/consequência/solução: em que se apontam as causas do problema apresentado e as consequências de tal problema; expor as soluções pode ser uma opção/conclusão boa a esse tipo de texto.
 
• comparação/contraste: consiste em apresentar os contrastes do tema proposto e compará-lo a outro tópico relacionado. 

• alusão histórica: neste desenvolvimento, faz-se um histórico sobre o tema com as qualidades ou os defeitos do problema apresentado. 

• detalhamento/exemplificação: dá-se quando o texto é construído com exemplos e detalhes daquilo que se quer dizer; chega-se a se confundir comum texto descritivo, mas ainda serve para defender a tese em questão. Este tipo é muito comum em texto em que se têm de dizer os prazos de prescrição de leis e comissões, por exemplo. 

• conceituação: há temas que exigem conceitos de tratamentos, leis, fundamentos, assim este tipo de texto serve muito bem. Geralmente, em temas de saúde se pede bastante tal tipo de desenvolvimento. 

• explicação/afirmação: de longe o mais utilizado dos tipos de desenvolvimento, este deve apontar as afirmações sobre o tema, reforçando a verdade dos fatos escolhidos para embasar a tese. Temas mais atuais se utilizam deste tipo de texto para que se perceba a acuidade do escritor quanto à formulação de assertivas/premissas verdadeiras. 

Existem outros tantos tipos de desenvolvimento, porém, menos utilizados em provas de concursos. Devemos nos lembrar de que há possibilidade de se escrever em parágrafos de um mesmo texto com tipos de construção diferentes. 

Então, posso ter o primeiro parágrafo de um texto construído por exemplificação e outro por comparação e contraste. Para isso, contudo, deve-se dominar bem a arte de escrever para que não se caia em erro de coesão. 

Agora que sabemos construir um pensamento bem estruturado, pelo menos em conceito, podemos partir para as outras etapas da redação de excelência. 

4º - tecendo o desenvolvimento 

Chegou a hora de colocar a mão na massa, ou melhor – na caneta. Começa-se a escrever o texto pelo desenvolvimento – afinal de contas, ele já está pronto, pois a própria divisão dos assuntos será a divisão dos parágrafos. A razão por que devemos escrever o desenvolvimento antes da introdução é simples. O parágrafo de introdução consiste em apresentar o texto ao leitor – no nosso caso, o examinador do concurso–, de maneira abrangente om uma linguagem geral. 

Sendo assim, como escrever um parágrafo para apresentar algo, se nada temos escrito ainda? Já o desenvolvimento está sendo construído em nossa mente desde o momento em que lemos o tema da redação, passando pela exposição das ideias e terminando na organização dessas ideias. 

5º - tecendo a introdução de um texto 

Para escrever a introdução de um texto dissertativo, é necessário que se faça um resumo dos parágrafos do desenvolvimento. A introdução deve conter o assunto e a tese a serem analisados, a exposição clara e objetiva dos argumentos que serão explicados e o que se pode esperar da conclusão do texto. 

6º - tecendo a conclusão dos parágrafos 

A conclusão talvez seja o mais difícil dos parágrafos a ser escrito. Sendo o último, fatalmente corre-se o risco de ser redundante, repetitivo, quando da sua confecção. 

Para que isso não aconteça, basta que se escreva um parágrafo com olhos para o futuro, ou seja, com indicação de soluções ao que se tenha apresentado saídas para o que se expôs como problemas. 

7º - fazendo a prova objetiva
 
Depois de fazer o rascunho da redação, com tudo escrito e bem marcado a cada parágrafo, deve-se fazer a prova objetiva. Começa-se pela matéria que mais se sabe, em ordem decrescente, deve-se fazer a prova toda. Depois, ainda se devem passar para o gabarito definitivo as respostas. 

Essa etapa é de suma importância. Com ela, consegue-se o distanciamento necessário para que o cérebro tenha o descanso adequado. Assim, a correção dos pequenos equívocos que podem ter ocorrido na hora de escrever o texto. Quando se lê o texto no mesmo momento em que se escreve, apenas se lembra o que fora escrito e não se lê efetivamente. 

Coma prova objetiva feita, as matérias relembradas fazem com que se esqueça a escrita. Os erros gramaticais têm tirado muitos candidatos bons da competição, por décimos.

8º - passando a limpo a redação 

Passe a limpo sua redação, escrevendo-a com uma letra que deve ser legível. Não se preocupe com seu tipo de letra, seja ele qual for, atente apenas para sua legibilidade. 

Com cuidado, corrija os possíveis escorregões que se tenham cometido. Principalmente de clareza e objetividade. Não reescreva nenhum parágrafo, não refaça ou queira inserir um argumento para o texto. O momento de organização já passou e você foi muito coerente com ele, não é mesmo? 

Esses são os oito passos para se redigir um excelente texto. Contudo, algumas dicas são necessárias para diferenciar o modo de correção das bancas. Exceto o Cespe (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos), todas as outras bancas exigem uma redação discursiva completa: com introdução, desenvolvimento e conclusão. 

E o Cespe não exige isso tudo? Não. O Cespe, em 99% dos comandos, solicita que se disserte sobre três tópicos, já determinando, assim, os parágrafos do desenvolvimento. 

Anos de experiência me permitem afirmar que não se precisa de introdução nem de conclusão quando se solicitam os tópicos. Basta que – de maneira organizada, clara e objetiva – se façam as explanações necessárias acerca de cada tópico. Cada tópico em seu parágrafo. 

A última dica é sobre a escrita do parágrafo em si. O que deve compor um parágrafo para que ele esteja completo é a mesma estrutura de uma redação completa: introdução, desenvolvimento e conclusão. Na introdução do parágrafo, deve-se apresentar o assunto do parágrafo que se escreve, de forma mais clara e objetiva possível. 

No desenvolvimento do parágrafo, deve-se explicar apenas o assunto de que se trata, de maneira completa e específica. E, por fim, na conclusão do parágrafo, pode-se tanto fechar a ideia tratada quanto unir o parágrafo em questão ao próximo. 

As dicas deste artigo visam a orientar o candidato para a confecção do bom texto. São sugestões a serem seguidas e de comprovado sucesso nos certames mais difíceis do país. 

Portanto, aproveite, treine bastante, exercite seu cérebro, faça bastantes redações e peça orientação profissional para aparar as arestas restantes. Lembre-se de que conteúdo + técnica = redação de excelência. Escreva!
 
* professor de língua portuguesa e redação do Gran Cursos (cursinho preparatório para concursos) 

Veja as respostas corretas do quiz aqui.

 

Veja mais notícias de Educação e Empregos no R7
Acompanhe o R7 no Twitter
Faça seu e-mail no R7

 

 
Veja Relacionados:  prova, concursos públicos, redação, organização, desenvolviemnto
prova  concursos públicos  redação  organização  desenvolviemnto 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping