R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

21 de Dezembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Educação/Notícias

Icone de Educação Educação

publicado em 20/12/2012 às 15h35:

São Paulo lança cotas para universidades estaduais

Investimento inicial é de R$ 27 milhões e deve chegar a R$ 94 mi em sete anos

Do R7


Publicidade

Alunos que cursaram integralmente o ensino médio em escolas públicas terão mais chances de ingressar nas universidades públicas estaduais. Esse é o objetivo do Pimesp (Programa de Inclusão com Mérito no ensino Superior Público Paulista), lançado nessa quinta-feira (20) pelo governador Geraldo Alckmin.

O programa foi desenvolvido pelo Cruesp (Conselho de Reitores das Universidades Estaduais de São Paulo), composto pelos reitores da USP, Unicamp e Unesp e pelos secretários de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e da Educação,  e vai garantir que 50% das matrículas em cada curso e em cada turno sejam ocupadas por alunos que cursaram integralmente o ensino médio em escolas públicas.

O Pimesp prevê investimentos de R$ 27,017 milhões em 2014 e deve atingir R$ 94,679 milhões em 2021. A quantidade de vagas destinadas aos estudantes de escolas públicas será implantada gradativamente, começando com 35% em 2014; 43% em 2015, chegando aos 50% em 2016. As vagas são válidas para USP, Unesp, Unicamp, Fatecs e para as Faculdades de Medicina de Marília e Rio Preto.

Colégio será porta de entrada para negros e indígenas nas universidades

Pimesp também valerá para Fatecs e Etecs

O governador anunciou ainda a criação de um fundo especial para bolsas de meio salário mínimo (R$ 311) aos alunos com renda familiar inferior a 1,5 salário mínimo, para suprir necessidades de transporte e alimentação. Os contemplados serão avaliados mensalmente quanto à participação em atividades escolares.

Instituto Comunitário

A ação prevê a criação do Ices (Instituto Comunitário de Ensino Superior ), em parceria com a Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo), que vai oferecer cursos superiores com duração de dois anos a esses estudantes. Ao todo, são 2.000 vagas para os alunos das escolas públicas, das quais mil são reservadas para negros, pardos e indígenas. A seleção para ingresso no Ices será realizada de acordo com o desempenho dos candidatos no Enem ou no Saresp, a ser definido pelo Conselho de Reitores.

Os cursos do Ices garantem o diploma universitário e o ingresso automático nas universidades públicas estaduais para quem deseja continuar os estudos, desde que o aluno tenha aproveitamento mínimo de 70%. A escolha do curso nas universidades também será por meritocracia, ou seja, quem tiver notas melhores no Instituto Comunitário tem prioridade.

 
Veja Relacionados:  são paulo, cotas, pimesp, cotas, universidades, geraldo, alckmin, educação, r7
são paulo  cotas  pimesp  cotas  universidades  geraldo  alckmin  educação  r7 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping