R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Educação/Notícias

Icone de Educação Educação

publicado em 30/08/2010 às 17h16:

Sudeste é região campeã em
cotas e bônus nos vestibulares

Estudantes de escolas públicas são os maiores beneficiados pelas cotas

Do R7

Publicidade

Uma pesquisa divulgada na última semana pelo Iesp (Institutos de Estudos Sociais e Políticos), instituto ligado à Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), revelou que as universidades do Sudeste são as que mais adotam cotas, bônus e outras formas de ações afirmativas. 

Das 26 instituições estaduais e federais da região, 88,5% dão benefícios no vestibular para seus alunos. Proporcionalmente, o Sul é a região em que os estudantes são menos favorecidos - 54,2% dos 24 centros de ensino usam ações afirmativas em seus processos seletivos.

A pesquisa fez um levantamento nos manuais do candidato de 98 universidades estaduais e federais. Foi verificado que, desde 2002, 70 instituições adotaram cotas e bonificações nos vestibulares. Só nas universidades federais, o número saltou de uma instituição com cota ou bônus para 38, em sete anos.

Coordenador do estudo, o professor do Iesp João Feres diz que o aumento faz parte do processo de redemocratização do país. 

- Desde a década de 80, o país está se redemocratizando. A inserção das minorias está sendo colocada em questão por várias áreas. A educação é um dos principais instrumentos de mobilidade social, então as universidades identificaram que precisavam fazer esse debate, que ainda não é frequente nos centros de ensino. A partir do momento em que as primeiras universidades começaram a discutir, outras passaram a até adotar políticas.

Uma das questões levantadas pelo relatório foi que as cotas para escolas públicas predominam sobre as cotas para negros. O primeiro grupo representa 87,1% dos beneficiados por reserva de vagas, enquanto negros somam 57,1% dos beneficiados. Além disso, a pesquisa revela que o manual do candidato de apenas 40 universidades analisadas tem políticas de benefício direcionadas aos negros. Desse montante, 85% utilizam a autodeclaração como definição racial. 

Outro tema abordado no estudo é a da criação de uma lei federal para as ações afirmativas. De acordo com o relatório, quase metade das universidades que usam bônus ou cota para alunos são estaduais. Portanto não precisariam adotar a legislação federal, baseado na autonomia universitária. Ainda assim, 22,9% das instituições têm cotas por obrigação de lei estadual. Atualmente, existem três projetos de lei sobre o assunto em tramitação no Congresso.


Veja Relacionados:  pesquisa,cotas,ações afirmativas,negros,índios,universidades
pesquisa  cotas  ações afirmativas  negros  índios  universidades 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping