R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Educação/Notícias

Icone de Educação Educação

publicado em 09/08/2010 às 06h00:

Trabalhar no exterior como au pair é
tradição para família de Jundiaí

Mãe trabalhava com intercâmbio e as três filhas foram morar nos EUA por um ano

Letícia Casado, do R7

Publicidade

Trabalhar no exterior faz parte do amadurecimento das mulheres da família Moraes Brotto, de Jundiaí. A matriarca Erli trabalhava com intercâmbio e sempre falava do programa para as três filhas. Carolina, a mais velha, foi a primeira a viajar. Sua irmã mais nova está nos Estados Unidos fazendo o programa, e a do meio já foi e voltou.

Carolina foi au pair entre abril de 2006 e julho de 2007. E gostou tanto que hoje, aos 27 anos, é dona de uma agência de intercâmbio.

- Sempre tive vontade de conhecer Nova York. Tinha medo do frio, e passei muito frio – e isso foi terrível. De qualquer forma, aproveitei o inverno para esquiar e vi o lado bom, mas cheguei a enfrentar 20° negativos.

Carolina morou em New Jersey. Fez dois cursos na área de marketing, um sobre comportamento do consumidor e outro sobre comunicação e negócios, além de aulas de inglês enquanto estava lá. A família que a contratou tinha duas crianças, um menino de nove anos e uma garota de sete.

- Criamos um vínculo muito grande.

Ela conta que sua irmã Gabriela fez o intercâmbio e teve mais dificuldade para se adaptar. Mesmo assim, gostou e estendeu o programa por mais seis meses para realizar o sonho de conhecer o Havaí. A mais nova, Luciana Moraes Brotto, de 23 anos, está nos Estados Unidos trabalhando como au pair.

Luciana conversou com a reportagem por e-mail. Ela chegou a Arlington, no Estado de Virginia, no começo de fevereiro deste ano para ficar por 12 meses, mas já tem planos de estender o programa até agosto de 2011.

- Arlington fica na Virginia, mas é apenas a cinco minutos de Washington, DC [capital dos EUA], o que e ótimo. Estou em uma cidade tranqüila, mas pertinho de todo o agito da cidade grande.

Assim como Carolina, Luciana cuida de um casal, um garoto de oito anos e uma menina de 11. Uma de suas atribuições é pegar os garotos na escola às 15h e ficar com eles até às 18h. Neste tempo, ajuda os pequenos a fazer lição de casa e os leva até as aulas extra-curriculares.

- Eu dirijo mais do que qualquer coisa, porque as minhas crianças estão em idade escolar.

Luciana pretende estudar. Carolina disse que conseguiu fazer muitos cursos porque os pequenos passavam a maior parte do dia no colégio.

- Fiz tudo o que queria. Meus pais disseram que eu não precisava reembolsar o programa; viajei para 11 cidades, voltei com cinco malas e com US$ 1,70 na carteira!

Colaborou Sylvia Albuquerque, estagiária do R7


 
Veja Relacionados:  au pair
au pair 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping