R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

29 de Julho de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Educação/Notícias

Icone de Educação Educação

publicado em 21/02/2011 às 05h51:

Veja dicas de estudo para o concurso do Banco do Brasil

Melhor maneira de estudar é resolver questões de provas anteriores, dizem especialistas

Camila de Oliveira, do R7

Publicidade

Faltam menos de 30 dias para as provas do concurso do Banco do Brasil, que vai selecionar candidatos de nove Estados. Previsto para o dia 20 de março, o exame vai exigir conhecimentos gerais e técnicos dos concorrentes a vagas em cadastro de reserva para o cargo de escriturário.

O salário inicial é de R$ 1.280, para carga horária de 30 horas semanais, mais gratificação mensal de 25%. Os selecionados irão atuar no atendimento ao público, no contato com clientes, prestação de informações, controles estatísticos, atualização e manutenção de sistemas operacionais, redação de correspondências em geral, entre outras.

Veja aqui o edital do concurso

A prova vai cobrar 80 questões de múltipla escolha – 40 específicas e 40 gerais – sobre conteúdos de língua portuguesa, atualidades, matemática e raciocínio lógico, informática, conhecimentos bancários e habilidades no atendimento. Apesar de não ser considerada uma prova difícil, já que é um concurso para nível de ensino médio, os exames do Banco do Brasil costumam ser exigentes. É preciso dedicação para ter sucesso, afirmam os professores entrevistados pelo R7.

Veja abaixo as dicas do professor Paulo Estrella, diretor da Academia de Concursos, e de Francisco Fontenelle, coordenador da LFG Concursos.

Nem difícil, nem fácil

A prova do Banco do Brasil não é complicada, mas exige capacidade de absorção das matérias. O diretor da LFG Concursos chama a atenção para as questões específicas, como matemática e conhecimentos bancários, que geralmente pedem mais do candidato. Ele avisa que pegadinhas são comuns, “por isso é bom ler com muita atenção” cada enunciado. A banca examinadora, da Fundação Carlos Chagas, costuma pedir questões mais “secas” e diretas, diz Estrella.

- Ou o candidato sabe ou não sabe responder. É uma prova que não costuma ter enunciados muito longos e cobrar muita interpretação de texto para resolver o que se pede.

Como estudar

Resolver provas de concursos anteriores é a melhor maneira de estudar, tanto para quem faz um cursinho preparatório quanto para quem estuda sozinho, dizem os especialistas. Assim, afirma Estrella, é possível identificar as áreas de dificuldades e dedicar mais tempo a elas. O tempo de estudo é algo a ser considerado. São poucos dias para se preparar e, começar do zero, com livros teóricos, não é o melhor caminho. Vá direto aos livros especializados em concursos, que mostram como as disciplinas podem ser cobradas.

Para a prova de atualidades, é bom estar antenado no noticiário internacional, como a situação política dos países do Oriente Médio, como Egito e Tunísa; na política internacional do Brasil, principalmente com os Estados Unidos e o Irã; em questões ambientais, como o aquecimento global; na economia nacional e internacional, em assuntos como política cambial e a última reunião do G20.

Horas de estudo

Para Fontenelle, conquistar uma vaga em um concurso concorrido como exige muita determinação e, pelo menos, de oito a doze horas diárias de estudo. Estrella concorda, mas ressalta que, para quem não tem o hábito de estudar, é necessário treinar a capacidade de concentração.

- Comece com duas horas de estudo por dia e vá aumentando gradativamente já na mesma semana. Estudar oito horas seguidas já no primeiro momento, sem concentração, frustra o candidato e não é produtivo.

Conhecimentos técnicos

Para quem costuma ter pânico das exatas, é bom ter em mente que matemática, assim como conhecimentos bancários e legislação específica, terá peso maior na prova, já que a disputa é por um cargo em um banco. Apostilas sobre termos e as leis do dia a dia do mundo bancários ajudam a tirar as dúvidas. A média de acertos de quem é aprovado no concurso do Banco do Brasil é de 52% das questões da área específica, diz Fontenelle.

De acordo com o professor João Batista Bernardo, da Academia do Concurso, os assuntos mais pedidos na prova de conhecimentos bancários são sistema financeiro nacional, cheque, derivativos e câmbio.

Os temas que mais caem nas questões de informática são Linux, Excel e BackUp, indica Roberto de Andrade, professor da Academia do Concurso.

Dormir bem, comer alimentos leves e saudáveis e checar tudo o que precisa ser levado no dia do exame é essencial no concurso. Também é importante checar o local onde a prova vai ser realizada e evitar atrasos.


Veja Relacionados:  concurso público, banco do brasil
concurso público  banco do brasil 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping