R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

1 de Outubro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Educação/Notícias

Icone de Educação Educação

publicado em 22/03/2011 às 14h37:

Veja os cinco países mais procurados para intercâmbio

Canadá, Estados Unidos, Austrália, Espanha e Argentina lideram ranking de preferências

Tainá Lara, do R7, no Rio de Janeiro

Publicidade

Os preços mais baixos, as facilidades de pagamento - permitindo dividir em muitas parcelas -, e principalmente a maior quantidade de informações fez o número de estudantes que viajam para fora do país crescer muito nos últimos anos.

Só entre 2009 e 2010, o aumento foi de 15% dos intercâmbios, segundo dados dos organizadores do Salão do Estudante. Em 2010, mais de 193 mil estudantes viajaram para fazer cursos fora do Brasil.

Os países mais procurados foram Canadá, Estados Unidos, Austrália, Espanha e Argentina. Países como Inglaterra e Irlanda ficaram de fora da lista de opções mais comuns devido ao alto custo de vida.

Para ajudar na sua escolha, o R7 preparou um guia com as principais vantagens de cada um dos cinco mais procurados destinos de estudantes brasileiros. Veja abaixo:

Argentina
O país é cada vez mais uma opção para quem quer aprender espanhol com baixo custo.

Entre as facilidades de viver com os "hermanos" estão a valorização da moeda brasileira, o real, em relação ao peso argentino. A distância próxima e a dispensa da necessidade de passaporte também são vantagens.

Um dos problemas enfrentados pelos estudantes é o excesso de burocracia para registrar diplomas e eventuais cursos realizados na Argentina.

Austrália
A semelhança entre o clima australiano e o do Brasil é um grande aliado para quem quer aprender inglês e não mudar muito de ares.

Na terra dos cangurus, os brasileiros são muito bem recebidos. O direito a trabalhar no país é legal - não há risco de ficar "irregular" neste destino.

Além de estudar o idioma, os estudantes podem obter uma renda extra realizando funções simples, como garçom ou caixa de supermercado.

Canadá
O país costuma ser o destino para quem quer aprender inglês na América, mas foge dos Estados Unidos.

Estudantes também têm a opção de fazer cursos em uma das universidades do Canadá, mais acessíveis que as norte-americanas e de boa qualidade. O país tem um custo de vida mais barato que os EUA.

Os jovens que passarem mais de três meses estudando em território canadense ganham o direito de trabalhar de forma legalizada.

Espanha
A terra de Pablo Picasso é a melhor opção para quem quer aprender espanhol e ter uma grande vivência cultural, com museus e lugares históricos para visitar.

O país também recebe muitos alunos interessados em fazer cursos universitários e especialização, principalmente em Barcelona, Madri, Navarra e Salamanca.

Estados Unidos
Brasileiros procuram principalmente cursos nos Estados Unidos, acima dos outros países. Somos o país da América Latina que mais envia intercambistas - cerca de 8.000 estudantes estão em escolas e universidades norte-americanas.

A procura dos alunos não é apenas para cursos de idiomas, mas também cursos universitários e de especialização. As áreas de negócios, saúde e engenharia são as mais procuradas por profissionais que buscam cursos de pós-graduação.
 
Destinos promissores

Segundo agências de intercâmbio ouvidas pelo R7, cada vez mais os alunos buscam viagens que ofereçam além do idioma uma formação mais especifica. Países como França e Itália estão na lista dos mais procurados para quem busca aprender um idioma além do inglês.

Os países ainda oferecem a possibilidade de estudar em excelentes escolas de culinária, artes e design. Outro destino que tem atraído muitos alunos é a África do Sul. Após a Copa do Mundo de 2010 o país se transformou em opção para quem quer aprender inglês, gastar pouco e conhecer uma nova cultura.

Veja dicas para aproveitar o intercâmbio

Quanto mais atividades extraclasses participar, mais rápido se aprende o idioma. Teatro, esportes coletivos, aulas de dança e grupos de voluntariado são algumas das opções para treinar a nova língua

Escolas públicas no exterior são diferentes das nacionais. Elas são melhores do que os nossos colégios municipais e estaduais. Porém, a qualidade do ensino médio particular brasileiro, em geral, é melhor do que nos EUA, um dos mais procurados pelos alunos

Para estudar em escolas e universidades públicas, o aluno é escolhido pelas instituições de acordo com seu histórico escolar. Ele escolhe só o país. A cidade, no caso do ensino médio, pode ser pequena, longe das metrópoles e situada em áreas rurais

Há sempre um responsável pelo acompanhamento pedagógico no país de destino, no caso de intercâmbio no ensino médio ou no fundamental. Qualquer problema, basta entrar em contato

No caso de universidades, os estudantes podem optar por alojamento próximo à instituição ou por alugar apartamento com os amigos. Os que optam por acomodação em casa de família, no caso de ensino médio, precisam comprovar os motivos para uma eventual dificuldade de adaptação. Não gostar dos irmãos ou ter hora para comer e dormir não são motivos aceitos com facilidade para uma possível troca de casa

É preciso começar a se programar com no mínimo três meses antes de embarcar. Depois disso, é difícil encontrar vaga nas escolas e universidades, e ter tempo hábil para preparar os documentos necessários

Algumas agências que organizam o programa de High School para diversos destinos: BIL Intercâmbios, CI (Central de Intercâmbio), STB, ABIC Cursos no Exterior e EF Intercâmbios


Veja Relacionados:  educação
educação 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping