Eleições 2014

Eleições 2014

24/3/2013 às 11h28 (Atualizado em 26/9/2013 às 12h38)

Para Aécio, exposição dá vantagem a Dilma em disputa

Levantamento Ibope registrou de 53% a 60% das intenções de voto para a presidente

Agência Estado

Aécio é conhecido por 61% do eleitorado e tem 36% de rejeição Antonio Cruz/31.05.2011/ABr

Partidos com potenciais candidatos adversários da presidente Dilma Rousseff nas eleições de 2014 consideraram não haver surpresa no resultado da pesquisa de intenção de votos realizada pelo Ibope a pedido do jornal O Estado de S. Paulo. Dois fatores foram apontados como determinantes para o desempenho dos prováveis candidatos no levantamento: a exposição excessiva da presidente Dilma na mídia, com as viagens e atividades externas em diversos pontos do País e o pequeno conhecimento dos demais candidatos nacionalmente.

Para os adversários, uma pesquisa de intenção de votos tão distante das eleições reflete um resultado prematuro em um cenário bastante dinâmico. O senador Aécio Neves (PSDB-MG), por meio de nota, considerou o resultado positivo para ele.

— Fico muito satisfeito. Ainda estamos muito distantes das eleições e da definição de candidatos. Até por isso, os institutos de pesquisa deveriam trazer um cruzamento entre o grau de conhecimento e a intenção de votos dos possíveis candidatos. A presidente Dilma, por exemplo, tem 100% de conhecimento, pelo nível de exposição que tem diariamente. O que não ocorre com os outros nomes. É um ótimo resultado.

Dilma lidera com 58%, e Marina aparece à frente do senador Aécio Neves, segundo Datafolha

Leia mais notícias de Brasil no Portal R7

Aécio tem potencial de voto igual ao de Serra, aponta Ibope

O presidente do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), foi na mesma linha. Ele afirmou que o resultado do levantamento — que registrou de 53% a 60% das intenções de voto para Dilma — é contaminado pelas "inúmeras aparições da presidente na TV, lançando pacote de bondades sociais" e pela falta de conhecimento dos demais pré-candidatos. Aécio e o governador de Pernambuco e potencial candidato do PSB, Eduardo Campos, nunca disputaram uma eleição nacional.

— A pesquisa não nos leva a grandes conclusões. Evidentemente que a candidatura do PT é forte, mas, da mesma forma, os candidatos da oposição enfrentam o problema do desconhecimento.

Para Guerra, as condições gerais para a disputa eleitoral em 2014 serão menos convenientes para o governo.

— Nas eleições anteriores, o candidato do PT tinha 70% dos votos no Nordeste. Com Eduardo Campos [na disputa presidencial], esse resultado é impensável.

No PSB, a avaliação também é de que a distância das eleições deixa o resultado com pouca consistência. O senador Rodrigo Rollemberg (DF), da Executiva do PSB, é otimista quanto ao desempenho de Campos.

— Os dados revelam que a presidente Dilma tem seu governo bem avaliado somado ao fato da superexposição vivida por ela, tanto pelo cargo que ocupa quanto por ter ido recentemente duas vezes em rede nacional anunciar medidas de impacto para a sociedade.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!