Ameaças simultâneas de bombas evacuam milhares em Moscou

Autoridades receberam denúncias em mais de 30 lugares

Ameaças simultâneas de bombas evacuam milhares em Moscou
Ameaças simultâneas de bombas evacuam milhares em Moscou Reprodução/Twitter

Mais de 20 mil pessoas foram evacuadas hoje (13) de vários centros comerciais, shoppings, estações ferroviárias e universidades em Moscou, após a polícia receber denúncias simultâneas de ameças de bomba, informou o canal de televisão Russia Today. "Parece um caso de terrorismo telefônico, mas precisamos verificar a veracidade destas mensagens", informou uma fonte dos serviços de emergência à agência de notícias Tass.

As chamadas foram recebidas ao mesmo tempo, o que colocou a polícia em alerta. Ao todo, 30 lugares foram evacuados, incluindo duas universidades, a Sechenov Medical University e a MGIMO International Relations University, além das estações de Leningradsky, Kazansky e Kievsky.

"Cada chamada está sendo verificada. Cachorros farejadores estão auxiliando em detectar possíveis bombas", disse um agente da polícia.

Mais cedo, o porta-voz do governo russo, Dmitry Peskov, negou-se a comentar sobre o aumento dos incidentes com bombas e episódios de violência em várias regiões da Rússia.

O presidente Vladimir Putin alerta, desde o início na guerra da Síria, sobre a possibilidade de terroristas russos na linha de frente de organizações islâmicas voltarem ao país para atentados. Além disso, a Rússia é alvo de ataques de movimentos ucranianos e chechenos.