Internacional

25/12/2012 às 21h24 (Atualizado em 25/12/2012 às 21h24)

Atirador que matou bombeiros deixou carta nos EUA

BBC Brasil

William Spengler, de 62 anos, o atirador que matou dois bombeiros na cidade americana de Webster, no Estado de Nova York, deixou uma carta de duas páginas explicando que estava planejando 'fazer o que eu mais gosto de fazer - matar as pessoas'.

As anotações foram feitas antes de ele abrir fogo contra os bombeiros Tomasz Kaczowka, de 19 anos, e Mike Chiapperini, de 43 anos, quando ambos deram início a uma operação de contenção de um incêndio na segunda-feira.

Em meio às investigações, a polícia local também encontrou restos humanos na casa de Spengler. Acredita-se que os resquícios sejam de sua irmã, que morava com ele e a mãe (que morreu em outubro).

Sua irmã Cheryl, de 67 anos, está desaparecida e há relatos de que Spengler nutria ódio por ela.

Durante uma entrevista coletiva nesta terça-feira, policiais também disseram que entre as intenções de Spengler, que tinha três armas, estava atear fogo às casas de seus vizinhos.

Sete casas em ruas estreitas próximas ao Lago Ontário foram de fato queimadas pelo incêndio, que ainda deixou dois bombeiros e um policial à paisana feridos.

A polícia acrescentou que dentre as três armas de Spengler, uma era do mesmo tipo usado pelo jovem Adam Lanza para matar 20 crianças e seis adultos em Connecticut no dia 14 deste mês.

'Eu ainda preciso me preparar mais para ver quanto da vizinhança eu posso queimar e fazer o que eu mais gosto de fazer - matar as pessoas', diz a carta deixada pelo atirador.

Armadilha

Spengler já havia cumprido 17 anos de prisão por ter assassinado sua avó com um martelo mas desde 1998, quando conseguiu a liberdade condicional, não tinha feito nada que chamasse a atenção das autoridades.

Como um criminoso condenado, não poderia portar armas.

A polícia diz que aparentemente ele teria montado uma 'armadilha' ao colocar fogo em sua própria casa e atirar contra os bombeiros assim que eles chegaram ao local.

Outros dois bombeiros foram feridos por tiros e respondem bema o tratamento hospitalar.

Acredita-se que problemas mentais tenham motivado as ações de Spengler, cuja mãe morreu em outubro.

Já Adam Lanza, de Connecticut, matou a própria mãe com armas que pertenciam à ela antes de atacar a escola Sandy Hook.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Verde-amarelo contagiante

Bandeiras e camisetas do Brasil se espalham pelo mundo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Fé proibida

Conheça os países com maiores índices de perseguição religiosa

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!