Internacional

8/5/2013 às 02h51 (Atualizado em 8/5/2013 às 05h15)

Autoridades chinesas envolvidas em caso de vídeo pornográfico são punidas

Um deles apareceu fazendo sexo com uma jovem em vídeo divulgado nas redes sociais

EFE

O governo de Chongqing, o maior e mais populoso dos quatro municípios da República Popular da China, anunciou nesta quarta-feira (8) que 21 autoridades e executivos foram penalizados em resposta ao episódio do vídeo pornográfico, no qual um deles aparecia mantendo relações sexuais com uma jovem e que virou um grande escândalo nacional em novembro do último ano.

Entre os punidos se encontra o protagonista do vídeo, Lei Zhengfu, de 57 anos e que ocupava o posto de chefe do Partido Comunista no distrito de Beibei, informou o Governo de Chongqing, cutado pela agência oficial chinesa "Xinhua". Outros penalizados são dois chefes de distritos de Chongqing, Xia Zeliang e Han Shuming, que perderam seus cargos e deverão enfrentar processos judiciais, enquanto os outros 18 envolvidos foram demitidos.

Na última semana, as autoridades anunciaram que a mulher que aparece no vídeo, Zhao Hongxia, de 18 anos, foi detida e acusada de extorsão. O caso, que veio à tona em novembro de 2012, quando o vídeo de circulou amplamente pelas redes sociais chinesas, desencadeou uma série de escândalos sexuais e de corrupção em diferentes cidades do país, a maioria denunciada por internauta.

Zhengfu foi destituído de seu cargo e será expulso do Partido Comunista, que na década passada ditou um código de conduta para seus líderes. Neste documento, a prática de condutas "imorais", tais como ter amantes ou pagar por serviços sexuais, é altamente condenada.

Em 2012, a cidade de Chongqing também foi protagonista de um dos maiores escândalos políticos das últimas décadas na China, depois que a esposa do líder máximo do município, Bo Xilai, fosse condenada pelo assassinato de um empresário britânico. Bo, até então estrela emergente do regime, foi destituído e se encontra à espera do julgamento, no qual é acusado de corrupção e outros delitos.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!