Internacional

6/4/2014 às 12h50

Bebê é acusado de assassinato no Paquistão

Criança estaria junto a um grupo de 30 pessoas acusadas de lançar pedras contra policiais

BBC Brasil

Muhammad Mosa Khan, de apenas nove meses, foi liberado sob fiança BBC Brasil

Um tribunal da cidade de Lahore, no Paquistão, acusa um bebê de nove meses de tentativa de assassinato, de ter ameaçado a polícia e interferido em assuntos de Estado.

Muhammad Mosa Khan compareceu a uma audiência com seu avô e foi liberado sob fiança.

Moradores e comerciantes são "varridos" de rua no Vietnã todos os dias por passagem de trem

Casal de cristãos é condenado à morte por insultar Maomé

O advogado da família, Irfan Tarar, explicou que o incidente aconteceu em um dia em que a polícia fez uma operação na localidade onde mora a família do bebê para investigar denúncias de roubo de gás.

Ele estaria com um grupo de 30 pessoas que teriam lançado pedras contra policiais.

O processo contraria a idade mínima estipulada pelo país para responsabilidade penal, que é de 12 anos. Críticos no Paquistão pedem que a Justiça retire as acusações contra o bebê.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!