Internacional

4/11/2013 às 14h02

Carcereira que ficou grávida de detento no corredor da morte perde guarda do filho por ingerir álcool

Ex-alcoólatra teria sido induzida a beber pelos pais do condenado como forma de vingança

Do R7

Nancy Gonzalez já foi alcoólatra e estava proibida judicialmente de consumir qualquer tipo de bebida alcoólica Reprodução/nydailynews.com

Uma ex-carcereira que engravidou de um policial no corredor da morte perdeu a guarda do filho após ser flagrada bebendo pelos parentes do rapaz.

Nancy Gonzalez, de 29 anos, se envolveu com  Ronell Wilson, condenado à morte por ter assassinado dois policiais, seus colegas de trabalho.

Ela perdeu a guarda da criança após ser vista pelos parentes de Wilson consumindo bebida alcoólica em duas reuniões familiares durante o verão. A jovem era alcoólatra e estava proibida pela justiça de ingerir álcool.

De acordo com o jornal New York Daily News, alguns parentes do rapaz pediram que Nancy fosse testemunha no julgamento de Wilson, como forma de evitar a condenação à pena de morte, uma possibilidade que assustava a família. A moça se recusou e Wilson recebeu a temida penalidade por ter matado os dois colegas em 2003.

Mecânicos resgatam bebê que vivia há dois anos em porta-malas de carro na França

Estudante é preso por não devolver livro para a biblioteca

O país onde as mulheres podem ser presas por ter aborto espontâneo

Segundo o advogado de Nancy, Anthony Ricco, a família do acusado a convidava para festas a família e pedia que ela levasse o bebê, ainda que "sutilmente" a culpassem pela pena recebida pelo detento. Ricco afirma que os sogros de Nancy a induziram a consumir bebida alcoólica.

A justiça definiu que a bebida "colocou em perigo a segurança do bebê e levou a um processo de abuso e negligência, colocando em risco seus direitos maternais".

O bebê, que foi concebido no Centro Metropolitano de Detenção, no Brooklyn, está com cinco meses de idade e ficará temporariamente sob os cuidados de uma tia de Nancy.

O advogado da jovem afirma que ela precisa de cuidados, pois tem a saúde mental abalada. Quando criança, ela foi abusada sexualmente em diversas ocasiões e após a vida adulta, manteve relações com pelo menos oito funcionários da prisão onde trabalha, entre homens e mulheres.

Nancy pode pegar até 16 meses de prisão, mas seu advogado luta para que seja concedida liberdade condicional, para que assim ela possa receber tratamento psicológico e cuidar do filho. A sentença deverá ser divulgada até o fim do mês.

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Mergulho no lixo

Ativistas do freeganismo se alimentam de comidas jogadas fora

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Fotografia

Ensaio traz à tona "fantasmas" da desindustrialização nos EUA

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!