Internacional

26/2/2013 às 18h55 (Atualizado em 26/2/2013 às 19h00)

Carne de burro é vendida como bovina na África do Sul

Além de burro, também foram encontrados alimentos com búfalo e cabra como se fossem bovinos

BBC Brasil

De 139 amostras analisadas, 99 continham traços de espécies não declaradas nas embalagens BBC/Reuters

Um estudo revelou que carnes de burro, búfalo e cabra foram vendidas na África do Sul como se fossem carne bovina moída, hambúrguer, salsicha e outros produtos à base de carne.

Segundo o estudo, publicado pela Universidade Stellenbosch, de 139 amostras analisadas, 99 continham traços de espécies não declaradas nas embalagens dos produtos.

 

Carne de cavalo: EUA cancelam importação de países afetados

Carne de cavalo é encontrada pela primeira vez na Itália

Bulgária confirma presença de carne de cavalo em lasanhas

Também foram encontrados soja e glúten não declarados nas embalagens em 28% dos produtos testados, porco em 37% e frango em 23%.

Segundo a universidade, em alguns casos, foi encontrada até matéria vegetal não declarada nas embalagens.

O estudo foi feito por especialistas do Departamento de Ciências Animais da universidade e do Food & Allergy Consulting & Testing Services de Milnerton, na Cidade do Cabo.

Impacto

Os produtos testados foram coletados de supermercados e açougues locais.

'Nossa descoberta levanta grande preocupação sobre o funcionamento da cadeia de fornecimento de carne na África do Sul', disse um dos pesquisadores, Louwrens Hoffman, ao blog de notícias da universidade.

'Apesar de termos normas locais que protegem os consumidores de comprar alimentos inferiores ou falsamente identificados, precisamos que essas medidas sejam cumpridas apropriadamente.'

Segundo Hoffman, o estudo confirma que a rotulagem inadequada de carnes processadas é comum na África do Sul.

'Isso não apenas viola as regulações relacionadas à rotulagem de produtos, mas também tem impactos econômicos, religiosos, éticos e na área de saúde', disse.

Muçulmanos e judeus praticantes, que constituem minorias significativas na África do Sul, não comem carne suína, de acordo com suas crenças religiosas.

Segundo especialistas, nenhuma desas carnes rotuladas de forma inapropriada é prejudicial à saúde.

Escândalo

A revelação na África do Sul ocorre em um momento em que a Europa enfrenta um escândalo após a revelação de que carne de cavalo foi vendida como se fosse carne bovina.

Vários países já foram afetados pela crise.

Na segunda-feira (25), a rede sueca de lojas de móveis Ikea suspendeu a venda de almôndegas em 14 países europeus, depois que testes na República Checa encontraram traços de carne de cavalo em um lote produzido na Suécia.

Alguns dos principais supermercados da Grã-Bretanha, como as redes Tesco e Sainsbury, também retiraram produtos com carne bovina das prateleiras, após terem sido identificados traços de carne de cavalo.

Quer ficar bem informado? Leia mais

O que acontece no mundo passa por aqui

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Homem das cavernas

Iraniano não toma banho há 60 anos e usa pedaço de cano como cachimbo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Desumano

Menino de 11 anos vive acorrentado como cachorro pela família na China

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!