Internacional

19/12/2012 às 11h00 (Atualizado em 19/12/2012 às 12h38)

Estupro coletivo em ônibus causa comoção na Índia

Manifestações e políticos opositores pressionam governo, que anuncia medidas para aumentar segurança de mulheres

BBC Brasil

Um grande protesto em Nova Déli pedindo punições fortes contra os estupradores foi disperso pela polícia AP Photo

Um caso de estupro coletivo dentro de um ônibus na capital indiana, Nova Déli, vem provocando comoção no país.

A vítima foi uma estudante de 23 anos, que está internada em estado grave desde o incidente, no domingo (16).

Cinco pessoas, incluindo o motorista do ônibus no qual ocorreu o ataque, foram presas. A polícia diz estar procurando ainda mais uma pessoa.

Diferentemente dos homens, mulheres vão para corredor da morte por "crimes" sexuais

Autor de massacre atirou 4 vezes na cabeça da mãe enquanto ela dormia

A estudante de medicina e um amigo do sexo masculino que a acompanhava teriam sido atacados também com barras de ferro antes de serem jogados para fora do ônibus.

Jatos de água

Nesta quarta-feira (19), um grande protesto em Nova Déli pedindo punições fortes contra os estupradores foi disperso pela polícia com jatos de água após manifestantes tentarem derrubar barreiras de metal em frente à casa da chefe de governo de Nova Déli, Sheila Dikshit.

Em outras partes da cidade, grupos de estudantes universitários montaram barricadas para protestar contra as autoridades.

Em resposta aos protestos, o governo anunciou uma série de medidas para tentar aumentar a segurança das mulheres na cidade.

Na noite de terça-feira (18), a líder do majoritário Partido do Congresso, Sonia Gandhi, visitou o hospital no qual a estudante atacada está internada.

Ela disse, posteriormente, que "as medidas mais estritas possíveis" devem ser tomadas para prevenir tais incidentes.

Pressão

O governo vem sofrendo grande pressão de membros da oposição, de estudantes e de grupos ativistas pelos direitos das mulheres, que acusam as autoridades de não fazer o suficiente para combater os crimes contra as mulheres.

Nesta quarta-feira, deputadas do partido opositor Bharatiya Janata (BJP) também realizaram um protesto em frente ao Parlamento, enquanto centenas de ativistas e estudantes gritavam palavras de ordem em frente ao quartel-general da polícia de Nova Déli.

Pressionado pela oposição, o ministro do Interior, Sushil Kumar, fez nesta quarta-feira um pronunciamento sobre o caso pela segunda vez em dois dias.

Sushil disse que haverá mais patrulhas policiais noturnas e que todos os motoristas de ônibus e seus auxiliares serão submetidos a checagens.

Ele também afirmou que ônibus com janelas escurecidas e cortinas — como o veículo onde ocorreu o estupro no domingo — serão confiscados.

Quer ficar bem informado? Leia mais

O que acontece no mundo passa por aqui

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Mergulho no lixo

Ativistas do freeganismo se alimentam de comidas jogadas fora

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Fotografia

Ensaio traz à tona "fantasmas" da desindustrialização nos EUA

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!