Internacional

7/1/2013 às 14h19 (Atualizado em 7/1/2013 às 15h32)

Galesa que matou filho por não conhecer Corão é condenada à prisão perpétua

Filho participaria de um concurso de memorizar passagens do livro religioso do Islã

EFE

Após ser morto, menino teve corpo incendiado Reprodução/dailymail.co.uk

Um tribunal de Gales condenou nesta segunda-feira (7) à prisão perpétua uma mulher acusada de ter batido em seu filho de sete anos até a morte por não memorizar várias passagens do Corão.

Sara Ege, de 33 anos e moradora de Cardiff, no País de Gales, foi declarada culpada por ter surrado seu filho Yaseen e posteriormente queimado o corpo do menino em julho de 2010.

A sentença do Supremo Tribunal de Cardiff foi proferida após cinco semanas de julgamento de um caso complexo e cheio de contradições da mãe, que a princípio admitiu o crime para depois afirmar que a culpa foi do pai.

Vencedor de loteria fecha loja após pedidos de dinheiro

Em suas declarações, segundo fontes judiciais, a mulher insistia em que a família de seu marido, Yousuf Ege, a obrigou a assumir a culpa do crime, mas que na realidade ele seria o assassino.

Embora inicialmente os pais tenham sustentado que Yaseen morreu em um incêndio, um exame legista determinou que o menino havia falecido horas antes, o que a mulher admitiu à polícia.

O pequeno tinha sido inscrito na mesquita local para se transformar em Hafiz — um especialista em islã que memoriza o Corão — seguindo assim os passos de sua mãe, que quando menina participou de concursos onde demonstrou seu conhecimento do livro religioso recitando passagens inteiras decoradas.

No entanto, segundo reconheceu perante o tribunal, a dificuldade que Yaseen mostrava para lembrar várias passagens a "frustrava cada vez mais" e, movida pela raiva, espancou o menino até que ele caiu enquanto murmurava trechos do Corão.

Quando voltou para ver a criança, dez minutos depois, ele estava tremendo no chão, onde morreu devido aos ferimentos internos que sofreu na região do abdômen.

A mulher, que recebeu a sentença comovida, disse ser uma "mãe brilhante" e teve que ser ajudada para sair da sala.

Quer ficar bem informado? Leia mais

O que acontece no mundo passa por aqui

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Verde-amarelo contagiante

Bandeiras e camisetas do Brasil se espalham pelo mundo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Fé proibida

Conheça os países com maiores índices de perseguição religiosa

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!