Internacional

25/2/2013 às 16h16

Guerra no Mali precisará do dobro do financiamento previsto

A Costa do Marfim anunciou nesta segunda-feira que são necessários 950 milhões de dólares para financiar as operações militares no Mali contra os grupos islamitas armados e o reforço previsto das forças africanas, ou seja, mais do dobro que o prometido.

O aumento da força africana para até 8.000 homens "se impõe como uma prioridade" diante "das exigências de uma guerra assimétrica ou da usura que os narcotraficantes podem gerar em seu ativismo", declarou o chanceler marfinense, Charles Koffi Diby.

Isto eleva "a estimativa financeira global a 950 milhões de dólares", indicou sem fornecer mais detalhes o ministro das Relações Exteriores, ao abrir uma reunião de chanceleres da Comunidade Econômica dos Estados da África Oriental (CEDEAO) em Abidjan.

No fim de janeiro, em uma conferência em Adis Abeba, a comunidade internacional havia prometido uma ajuda financeira de mais de 450 milhões de dólares para o Mali, destinada à força africana e ao exército local, assim como ajuda humanitária.

A força africana (MISMA), que deve substituir o exército francês em sua guerra contra os grupos islamitas armados do norte do Mali, deve "dispor de todos os recursos necessários", destacou o ministro.

eak-tmo/sd/avl/jo/ma

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!