Internacional

8/1/2013 às 11h57 (Atualizado em 8/1/2013 às 11h57)

Incêndios florestais avançam na Austrália em nível de "catástrofe"

Mais de 130 incêndios foram registrados no Estado de Nova Gales do Sul

AFP

Mais de 130 incêndios foram registrados em todo o Estado de Nova Gales do Sul, o mais populoso do país NSW Rural Fire Service / AFP

A Austrália combate nesta terça-feira (8) os incêndios florestais em Nova Gales do Sul, alimentados pelo calor e pelos fortes ventos, sob condições de catástrofe que ameaçavam as casas e forçavam evacuações, embora até o momento não tenham sido registradas vítimas fatais.

Mais de 130 incêndios foram registrados em todo o Estado de Nova Gales do Sul, o mais populoso do país, 40 deles totalmente descontrolados, declarou o comissário do Serviço de Incêndios Rurais, Shame Fitzsimmons, à imprensa em Sydney.

"Não há condições piores do que essas, estamos em nível de catástrofe", disse.

O nível de catástrofe, introduzido após os incêndios do Sábado Negro de 2009 no estado de Victoria, que custaram a vida de 173 pessoas, significa que os incêndios serão incontroláveis, imprevisíveis e avançarão rapidamente, de modo que a única alternativa é a retirada dos habitantes.

Nova Gales do Sul enfrenta uma das etapas de incêndios mais perigosa de sua história. As chamas são avivadas por fortes ventos e temperaturas que chegam a 45 graus celsius em alguns setores do estado.

Veja as principais imagens desta terça-feira

Embora não tenham sido registrados mortos, as autoridades prosseguem em estado de alerta, sobretudo nas regiões de Shoalhaven, Illawarra e Southern Ranges, ao sul de Sydney, áreas muito populares de férias.

Joanna Gash, prefeita de Shoalhaven, afirmou que a situação não é boa e que a zona é um "barril de pólvora", em declarações à rede de televisão Sky News.

"Um incêndio catastrófico não pode ser combatido. Tudo o que pode ser feito é levar as pessoas para um local seguro", explicou.

Também em Nova Gales do Sul, as autoridades advertiram que um fogo descontrolado estava invadindo as propriedades em Brogo, 160 km ao sul de Canberra, a capital nacional.

Grande parte do sul da Austrália sofre uma onda de calor e foi instaurada uma proibição total de acender fogo em toda Nova Gales do Sul. Todos os parques nacionais foram fechados e as temperaturas chegam a 42 graus em Sydney e a 45 graus no oeste do Estado.

Também foram registradas condições extremas em Victoria nesta terça-feira, com um incêndio fora de controle na cidade de Kentbruck, no sudoeste do Estado, enquanto 400 bombeiros lutavam para evitar que ameaçasse as comunidades rurais.

As chamas também destruíram mais de 100 casas na Tasmânia durante o fim de semana passado, e cerca de 40 incêndios continuavam em atividade nesta ilha no sul, mas as autoridades pensavam que a ameaça imediata às residências havia passado.

A polícia da Tasmânia, que na terça-feira continuava contabilizando as propriedades queimadas, disse que até o momento não foram encontrados cadáveres.

As primeiras informações indicaram até 100 desaparecidos, mas a polícia disse que houve muita confusão devido aos deslocamentos durante a crise e que apenas algumas pessoas estavam sendo procuradas.

Quer ficar bem informado? Leia mais

O que acontece no mundo passa por aqui

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Homem das cavernas

Iraniano não toma banho há 60 anos e usa pedaço de cano como cachimbo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Desumano

Menino de 11 anos vive acorrentado como cachorro pela família na China

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!