Irma destruiu quase um terço dos prédios de Saint Martin

"Dano em St. Martin é maior do que se pensava", diz a Cruz Vermelha 

Saint Martin ficou destruída após passagem do furacão
Saint Martin ficou destruída após passagem do furacão Reprodução/Instagram

Quase um terço dos edifícios da parte holandesa da ilha caribenha de Saint Martin foram destruídos, e mais de 90% deles foram danificados pelo furacão Irma, como informou a Cruz Vermelha da Holanda nesta terça (12).

A agência de assistência havia analisado 5.500 estruturas antes do furacão e fez uma avaliação com base em fotos do Ministério da Defesa holandês após a tempestade.

Ilhas do Caribe agora tentam se  reconstruir

No domingo (10), o primeiro-ministro interino da Holanda, Mark Rutte, havia dito que estimados 70% dos prédios foram destruídos ou danificados.

"O dano em St. Martin é maior do que se pensava", disse a Cruz Vermelha em um comunicado. "Além de distribuir alimento e água, a Cruz Vermelha providenciará mais abrigos de emergência".

Mais especialistas em busca e resgate também estão a caminho do território holandês, onde a Cruz Vermelha disse que 200 pessoas foram registradas como desaparecidas.

'Tenso como um parto': brasileiros contam como foi a passagem do furacão Irma pela Flórida

Um avião com lonas impermeabilizadas, barracas, sabão e outros suprimentos partirá na quarta-feira depois que mais de 3 milhões de euros foram doados pela Holanda.

A Cruz Vermelha disse que usará drones para monitorar as necessidades da população da ilha, uma nação independente dentro do Reino da Holanda que tem cerca de 40 mil habitantes.

O Irma matou quatro pessoas e feriu dezenas no lado holandês da ilha. O restante dela é administrado pela França. Um fundo especial de arrecadação será organizado por grandes emissoras nacionais na sexta-feira para coletar doações para o socorro emergencial e a reconstrução.

Operadora de cruzeiros resgata duas mil pessoas no Caribe

Abaixo, veja a ação de ajuda e resgate no Caribe: