Internacional

9/8/2013 às 11h36 (Atualizado em 9/8/2013 às 11h36)

Irmãos que perderam os pais no tsunami lançam sandálias para ajudar outros órfãos

Eles querem vender 230 mil pares até o final do ano que vem

BBC Brasil

BBC

Após terem perdido os pais no tsunami que devastou a costa de vários países asiáticos em dezembro de 2004, dois jovens britânicos criaram um negócio que vem se transformando numa rede filantrópica para ajudar órfãos como eles.

Há um ano, os irmãos Paul e Rob Forkan lançaram a marca de chinelos de dedos Gandys e querem vender 230 mil pares — número oficial de vítimas do tsunami — até o final do ano que vem, quando a tragédia completa 10 anos.

"Em dezembro de 2014 queremos abrir o nosso primeiro orfanato na Índia, em homenagem aos nossos pais e a todas as outras vítimas do tsunami", contou Rob à BBC Brasil.

Os pais de Rob e Paul, Kevin e Sandra Forkan, eram empresários de sucesso na Grã-Betanha. Em 1999, decidiram vender sua casa e viajar pelo mundo trabalhando em projetos de caridade em países em desenvolvimento.

Com eles, Sandra e Kevin levaram quatro dos seis filhos, incluindo Rob e Paul. "Viajamos por vários lugares ao longo dos anos, sempre usando chinelos. E depois disso [do tsunami], continuamos viajando pelo mundo de chinelos. É algo que a gente sempre usou, e que outras pessoas usam, independente de onde elas sejam", contou Rob à BBC Brasil.

Rede mundial

Atualmente, os irmãos Forkan doam 10% das vendas da Gandys para uma instituição de caridade que ajuda crianças em Goa, na Índia.

"Passamos muitos anos viajando pela Índia, e criamos uma forte conexão com o país", disse Rob.

O objetivo final é estabelecer a fundação For Orphans, By Orphans (Para Órfãos, De Órfãos, em tradução livre), que permitirá a abertura de orfanatos pelo mundo todo.

"Já vendemos 70 mil pares de Gandys. Já percorremos um terço do caminho", acrescentou Rob.

Chinelos de Gandhi

Apesar da semelhança com as famosas sandálias brasileiras Havaianas, os irmãos garantem que a inspiração veio de outras fontes.

Para eles, os chinelos de borracha representam uma memória, um legado, um estilo de vida. A referência vem do nome do pacifista indiano Mahatma Gandhi, um dos protagonistas do processo nacionalista que culminou com a independência da Índia da Grã-Bretanha.

Rob conta que a ideia para o nome surgiu numa manhã, depois de acordar com a boca seca, após um longo dia de festival, e lembrou de um famoso ditado em inglês que compara o hálito de quem acorda de ressaca ao mau cheiro que exala dos pés que calçam sandálias de dedos por vários dias seguidos: "Like Gandhi's flip flops" (como os chinelos de Gandhi, em tradução livre).

"[Mahatma] Gandhi usava chinelos, e por isso muitas pessoas associam chinelos a ele. Mas como não queríamos criar qualquer tipo de problema com a família Gandhi, mudamos um pouco a maneira de escrever", explicou Rob.

Os irmãos desenharam seus próprios chinelos coloridos, criaram protótipos e encontraram um investidor.

De um negócio que começou num quarto de um apartamento no bairro de Brixton, no sul de Londres, eles acreditam que Gandys pode gerar mais de 1 milhão de libras, cerca de R$ 3,5 milhões, até o final de 2014.

Tsunami

Ao chegar na Índia, os Forkans começaram sua jornada que durou quatro anos. Estabeleceram uma base no país, arrecadando dinheiro para causas locais e trabalharam como voluntários em orfanatos.

Em seguida, a família foi para o Sri Lanka, onde passou o Natal de 2004.

No dia 26 de dezembro, uma enorme onda atingiu o resort onde eles estavam hospedados. O tsunami matou centenas de milhares de pessoas em vários lugares da Ásia, dentre estas os pais de Rob e Paul. Na época, os irmãos tinham 17 e 15 anos, respectivamente.

Todos os quatro filhos sobreviveram, e sem nenhum pertence, dinheiro ou comida, andaram cerca de 200 km, durante uma semana, até a capital Colombo. Com a ajuda da embaixada britânica, eles conseguiram voltar para a Grã-Betanha, e passaram a viver com uma irmã mais velha que não tinha ido com a família para a Ásia.

"Eu acho que se estivéssemos de férias, viajando por apenas duas semanas, teria sido muito pior. Mas passamos os quatro anos antes da tragédia trabalhando como voluntários em orfanatos onde vimos muitas histórias tristes. Por isso acho que fomos muito mais fortes do que outras pessoas teriam sido", lembra Rob.

Gandys x Havainas

As sandálias Gandys já são vendidas na Grã-Betanha, mas a proposta da dupla é levar a marca para o mundo.

"Queremos globalizar essa iniciativa de órfãos para órfãos, e ajudar crianças no mundo todo", disse Rob.

Ele conta que seu chinelo já foi comparado às Havaianas, mas faz questão de ressaltar que a proposta por trás da marca Gandys é bastante diferente. "O objetivo da nossa marca é ajudar órfãos, como nós, pelo mundo".

Sobre o medo de uma possível competição com as já bem estabelecidas Havaianas, Rob disse não se preocupar.

— Todo mundo usa chinelos, e nós somos apenas mais uma opção. Nossa marca quer ajudar órfãos que não tiveram a mesma sorte que a gente.

Os irmãos garantem que já foram procurados por distribuidoras em diversos países, incluindo Brasil, Índia, África do Sul e Estados Unidos.

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Homem das cavernas

Iraniano não toma banho há 60 anos e usa pedaço de cano como cachimbo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Desumano

Menino de 11 anos vive acorrentado como cachorro pela família na China

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!