Itamaraty diz que não há relatos de brasileiros atingidos pelo tornado em Oklahoma e lamenta os estragos nos EUA

Governo brasileiro emitiu uma nota nesta terça-feira (21) transmitindo solidariedade aos familiares das vítimas

O presidente Barack Obama prometeu nesta terça-feira que os Estados Unidos serão solidários com as vítimas do tornado que devastou uma cidade nos arredores de Oklahoma City
O presidente Barack Obama prometeu nesta terça-feira que os Estados Unidos serão solidários com as vítimas do tornado que devastou uma cidade nos arredores de Oklahoma City BRETT DEERING / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

O MRE (Ministério das Relações Exteriores) do Brasil informou nesta terça-feira (21) por meio de seu twitter que não há relatos de brasileiros afetados pelo tornado que atingiu a cidade de Oklahoma e redondezas na última segunda-feira (20). O incidente pegou de surpresa as autoridades norte-americanas e deixou pelo menos 24 mortos e cerca de 120 feridos.

O governo brasileiro também publicou uma nota de condolências aos familiares das vítimas do tornado. O texto divulgado pelo Itamaraty nesta terça-feira lamenta as perdas materiais provocadas pelo incidente e transmite solidariedade aos afetados pelo desastre.

Tornado deixa rastro de morte e destruição em Oklahoma, nos EUA. Veja as imagens

Após passagem de tornado, reencontro de mulheres com cadelinha provoca comoção

Acidente de balão na Capadócia deixa ao menos três brasileiras mortas

O balanço de mortes confirmadas pelo tornado que devastou uma cidade de Oklahoma (centro-sul dos EUA) é de pelo menos 24, afirmou uma porta-voz oficial nesta terça-feira, depois de revisar as notícias sobre 91 mortes.

Amy Elliott, diretora do serviço forense de Oklahoma, disse à AFP que o necrotério recebeu 24 corpos e que muitos já foram identificados. O balanço elevado foi divulgado poucas horas depois da passagem devastadora do tornado na segunda-feira.

Elliott havia afirmado na segunda-feira que, apesar de não poder confirmar o balanço de mortos, havia sido informada sobre a necessidade de estar preparada para receber mais 40 corpos, que seriam adicionados aos 51 mortos anunciados até então.

O presidente americano Barack Obama declarou estado de desastre na região, o que abre o caminho para as ajudas federais às áreas devastadas nos condados de Cleveland, Lincoln, McClain, Oklahoma e Pottawatomie.

As equipes de resgate trabalhavam nos escombros, enquanto os moradores de Moore, de 55 mil habitantes, não conseguiam lembrar de um tornado tão devastador.

Obama

O presidente Barack Obama prometeu nesta terça-feira que os Estados Unidos serão solidários com as vítimas do tornado que devastou uma cidade nos arredores de Oklahoma City (sul dos Estados Unidos).

"Nós rezamos pelos habitantes de Oklahoma", disse Obama em um breve discurso na Casa Branca, após uma reunião sobre o desastre com sua equipe de governo.

"Por enquanto, vamos nos concentrar nas operações de socorro e no difícil trabalho de reconstrução", declarou o presidente, que havia decretado na segunda-feira à noite estado de catástrofe natural em Oklahoma para desbloquear o acesso das autoridades locais à assistência federal.

Os habitantes de Oklahoma "terão todos os recursos", ressaltou o presidente. Os moradores de Moore, a cidade mais atingida, "devem estar cientes de que o seu país continuará ao seu lado enquanto for necessário".

"Existem espaços vazios onde antes eram salas de estar, quartos, salas de aula, e teremos que preencher esses espaços com amor", afirmou.

"Em alguns casos, será preciso superar uma dor enorme, mas vocês não estarão sozinhos, o seu país estará com vocês", disse Obama.

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia