Internacional

20/7/2013 às 16h26

Merkel defende acordo internacional para garantir proteção de dados

Especialistas europeus e dos Estados Unidos deveriam se reunir no dia 22, em Bruxelas para trocarem informações sobre o escândalo envolvendo esquemas de espionagem americana

Do R7, com Agência Brasil

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, defendeu neste sábado (20) a adoção de um acordo mundial sobre proteção de dados privados na internet. A iniciativa ocorre em meio à divulgação de denúncias de espionagem de agências dos Estados Unidos a cidadãos norte-americanos e estrangeiros. Ela comparou o futuro acordo ao existente sobre mudanças climáticas, o Protocolo de Quito, no qual os países se comprometem a assumir responsabilidades.

"Deveríamos ser capazes no século 21 de assinar acordos mundiais. Se a comunicação de dados levanta no mundo inteiro novas questões, então devemos enfrentar o desafio. A Alemanha vai empenhar-se nesse sentido", disse a chanceler. A afirmação dela foi dada ao jornal semanal da Alemanha Welt am Sonntag.

Jornalista do The Guardian publicará livro com mais informações sobre espionagem dos EUA

China já é considerada a primeira potência mundial, diz pesquisa

Denúncias sobre a espionagem americana chocaram a comunidade internacional. Entenda o caso

Candidata às eleições legislativas de 22 de setembro na Alemanha, Merkel é cobrada por políticos e também pela sociedade alemã para tomar providências sobre as denúncias do ex-consultor da Edward Snowden em relação ao esquema de espionagem.

O ministro do Interior da Alemanha, Hans-Peter Friedrich, pediu aos Estados Unidos para que divulguem informações detalhadas sobre o caso. Para Friedrich, especialistas europeus e dos Estados Unidos deveriam se reunir no dia 22, em Bruxelas (Bélgica, sede da União Europeia), para trocarem informações sobre o assunto.

No Brasil, a presidenta Dilma Rousseff conversou na sexta-feira (19) com o vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, por telefone. Biden telefonou para Dilma para dar explicações sobre as denúncias de violação da privacidade de brasileiros e instituições do país. A ministra da Secretaria de Comunicação Social, Helena Chagas, disse que a ligação durou 25 minutos.

Segundo Helena Chagas, Biden lamentou a repercussão negativa que a notícia teve no país e reiterou a proposta, feita anteriormente pelo embaixador norte-americano no Brasil, Thomas Shannon, para que uma delegação do governo brasileiro vá a Washington para receber explicações mais detalhadas — técnicas e políticas.

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Verde-amarelo contagiante

Bandeiras e camisetas do Brasil se espalham pelo mundo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Fé proibida

Conheça os países com maiores índices de perseguição religiosa

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!