R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

19 de Setembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Internacional/Notícias

Icone de Internacional Internacional

publicado em 15/03/2011 às 10h08:

Agência confirma vazamento de
radioatividade na atmosfera no Japão

Governo japonês diz que níveis diminuem progressivamente ao redor de usina

Do R7, com agências internacionais

Publicidade

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) confirmou nesta terça-feira (15) que radiação foi liberada diretamente na atmosfera devido a um incêndio em um depósito de combustível no reator 4 da usina de Fukushima, no Japão, país afetado por um terremoto e um tsunami na última sexta-feira (11).

Veja como encontrar amigos e familiares no Japão

Veja imagens da destruição

Veja vídeos da tragédia no Japão

Está no Japão ou tem familiares no país? Escreva para o R7

Em comunicado, a AIEA detalha que obteve a informação das autoridades japonesas e que a radioatividade escapava diretamente para a atmosfera.

Após o incêndio, os níveis de radiação no local chegaram ao nível 6, em uma escala que vai até 7, valor considerado acima do aceitável por organismos internacionais.

Mais tarde, no entanto, medições confirmaram que os valores estavam caindo progressivamente.

Segundo o porta-voz do governo japonês Yukio Edano, a preocupação agora é com os reatores 5 e 6 de Fukushima, que registraram uma leve alta da temperatura nesta terça-feira.

- Observamos uma leve elevação da temperatura nos reatores 5 e 6.

Essas duas unidades estavam desligadas para manutenção no dia no terremoto. Para especialistas, o aquecimento pode ser causado por um problema no sistema de resfriamento.

Edano pediu que as pessoas permaneçam dentro de casa para que não sejam expostas a qualquer radiação que possa escapar da usina. 

Questionado sobre a situação das pessoas que vivem mais longe, Edano disse que a quantidade de material radioativo que poderia se espalhar para essas áreas distantes "é mínima".

- Nós queremos que todos mantenham a calma. Podemos continuar com nossas vidas cotidianas.

Esta é a pior crise nuclear enfrentada pelo país desde o bombardeio das cidades de Hiroshima e Nagazaki, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), e está sendo considerada uma das maiores ameaças atômicas mundiais desde Chernobyl, na Ucrânia, há 25 anos.

Veja Relacionados:  radiação, japão, vazamento usina, nuclear
radiação  japão  vazamento usina  nuclear 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping