R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

2 de Setembro de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Internacional/Notícias

Icone de Internacional Internacional

publicado em 24/02/2012 às 19h27:

EUA pedem sanções "mais profundas" contra
Síria e mudança de posição de Rússia e China

Hillary Clinton pediu proibições de viagens, congelamento de bens e boicote ao petróleo

AFP


Publicidade

A secretária americana de Estado, Hillary Clinton, afirmou nesta sexta-feira (24) que a comunidade internacional deve trabalhar para que Rússia e China mudem sua posição sobre as sanções contra o regime sírio.

"Devemos trabalhar para mudar a posição de Rússia e China", disse Clinton à imprensa após a conferência internacional sobre a Síria em Túnis.

- Precisam compreender que estão contrariando não apenas as aspirações do povo sírio, mas de toda a "primavera árabe".

Clinton destacou que quanto antes China e Rússia decidirem "apoiar as ações do Conselho de Segurança (da ONU), mais cedo conseguiremos uma resolução que nos permita tomar as medidas que todos sabemos necessárias" contra o regime do presidente Bashar al Assad.

A secretária de Estado qualificou de lamentável "ver dois membros do Conselho de Segurança utilizando seu poder de veto quando há mulheres, crianças e jovens assassinados".

Mais cedo, Clinton advertiu que Assad "pagará um alto preço" por ignorar a vontade da comunidade internacional ao reprimir violentamente a oposição, e que a reunião em Túnis tinha por objetivo "aumentar a pressão sobre o regime sírio e aprofundar seu isolamento".

A chefe da diplomacia americana pediu um aumento das "proibições de viagens aos altos responsáveis do regime, congelamento de seus bens, boicote ao petróleo sírio, suspensão de qualquer novo investimento e estudar o fechamento das embaixadas e consulados".

Hillary também anunciou uma ajuda urgente enviada pelos Estados Unidos para contribuir no combate à crescente crise humanitária na Síria.

- Não podemos esperar que esta crise se torne uma catástrofe ainda maior. Hoje estou anunciando que os Estados Unidos estão fornecendo 10 milhões de dólares para ampliar rapidamente os esforços humanitários, incluindo o apoio aos refugiados.

A ajuda consistirá em equipes médicas e de emergência, água potável, alimentos, cobertores, aquecedores e material de higiene pessoal destinada a civis sírios que necessitem, segundo Clinton.

Esta ajuda não é tudo, acrescentou.

- Os Estados Unidos oferecerão mais ajuda humanitária nos próximos dias.

 

 

 
Veja Relacionados:  síria
síria 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping