R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Internacional/Notícias

Icone de Internacional Internacional

publicado em 24/06/2010 às 15h31:

Força Aérea argentina atuou em
“voos da morte” na ditadura

Método consistia em atirar inimigos ao mar e gerar pânico em opositores

AFP

Um ex-soldado acusou a Força Aérea da Argentina de ter realizado "voos da morte" durante a ditadura (1976-1983), que consistiam em atirar opositores de aviões ao mar. Os crimes tinham sido atribuídos até agora apenas à Marinha, disse nesta quinta-feira (24) uma fonte judicial.

A testemunha que relatou as operações da morte teve sua identidade mantida em sigilo.

- Os superiores nos diziam para transportar os detidos a uma distância em torno de 200 milhas e lançá-los mar adentro. Mas deixavam um ou dois sobreviverem, para que estes contassem a seus companheiros o que tinha ocorrido e o que os esperava.

Até agora, só eram conhecidos os casos de "voos da morte" realizados pelo pessoal da Marinha, divulgados no processo sobre os crimes de lesa-humanidade cometidos no campo de extermínio da Escola de Mecânica da Armada (ESMA), durante a ditadura argentina.

O ex-soldado depôs em um processo aberto em 2008 por conta da denúncia de Lorena Pacino, filha de um preso político cujo cadáver foi devolvido pela maré à costa atlântica da província de Buenos Aires.

Segundo a testemunha, os voos da morte ocorreram entre 1976 e 1978, quando "aviões Fokker saíam, davam uma volta e retornavam sem ter aterrissado".

Está praticamente provado que os responsáveis da Primeira Brigada Aérea de Palomar, pertencente à Força Aérea, participaram dos "voos da morte", afirmou a fonte.

Em 1995, o ex-capitão da marinha, Adolfo Scilingo, confessou ter participado desse método de extermínio. Ele foi condenado em 2005 na Espanha a 640 anos de prisão por crimes contra os direitos humanos, prisão ilegal e tortura durante a ditadura argentina.

 
Veja Relacionados:  Força Aérea, Angentina, ditadura, Marinha, Buenos Aires
Força Aérea  Angentina  ditadura  Marinha  Buenos Aires 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping