R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

30 de Julho de 2014

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Internacional/Notícias

Icone de Internacional Internacional

publicado em 16/07/2010 às 12h11:

Obama mostra cautela ao falar de
interrupção de vazamento de petróleo

Fase de testes de procedimento deve durar até este sábado (17)

Do R7

Publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, discursou nesta sexta-feira (16) sobre o vazamento de petróleo no golfo do México, que voltou a chamar de “um sinal positivo”. A interrupção ainda está em fase de teste, pois, na verdade, o que a empresa BP conseguiu foi redirecionar o petróleo que jorrava para o mar para tubos de contenção que o levam à superfície enquanto escava um poço auxiliar.

Obama fez o pronunciamento antes de sair de folga com sua família. Eles vão a um parque ecológico no Estado americano do Maine.
O procedimento para conter o vazamento, o pior da história dos EUA, passou por uma série de testes de pressão, informou ainda a BP. Há temores de que o petróleo possa se infiltrar pelas laterais do poço, emergindo no leito marinho. Para ter certeza de que isso não ocorrerá, a BP terá de manter o teste por até 48 horas, ou seja, até a tarde de sábado.

E, mesmo assim, a empresa pode ter de interromper a operação devido a condições meteorológicas adversas, como a formação de um furacão.

O analista Peter Hutton, da corretora NCB Securities, de Londres, se disse aliviado com a notícia à agência Reuters.

- É um alívio total ver aquela câmera (submarina) sem nenhum óleo saindo. Mas as pessoas reconhecem que não estão completamente a salvo.

O mercado também reagiu bem às notícias de que a BP estaria perto de fechar negócio na venda de R$ 17,7 bilhões (US$ 10 bilhões) do seu patrimônio, dinheiro que será usado no pagamento de indenizações e limpeza.

A companhia, no entanto, continua alvo da mídia mesmo em seu próprio país, o Reino Unido, por ligações e contratos contestados com o governo da Líbia. E, ainda que realmente o vazamento de petróleo seja contido neste mês – um sinal positivo, já que as previsões eram de que isto ocorresse apenas em agosto -, a BP ainda terá anos de esforços de limpeza e indenizações.

O agregador de blogs Huffington Post publicou nesta sexta-feira mais um elemento que pesa na má fama da BP. A reportagem encontrou indícios de má conservação em antigos poços abandonados, algo que levanta o receio de futuros acidentes.

Enquanto isso, Obama enfrenta a popularidade mais baixa desde que foi eleito, conforme pesquisa publicada nesta semana pelo jornal americano The Washington Post.

Vazamento já pode ter reflexos na cadeia alimentar

Uma outra questão que está no centro da opinião pública americana são os efeitos do vazamento para o ecossistema. Tartarugas encontradas mortas em praias do Estado americano da Louisiana podem revelar, de acordo com veterinários da Universidade da Flórida, que há danos na cadeia alimentar.

Isto porque um dos animais encontrados não tinha manchas de petróleo, o que sugere a morte por falta de comida. A hipótese é apenas uma com as quais os cientistas da universidade trabalham.

A CNN relatou nesta semana que os pratos com frutos do mar já enfrentam aumento dos preços na região próxima ao golfo e o turismo também sentiu os efeitos do vazamento: mesmo com o calor, muitas praias ficaram vazias.

mapa, bp

Veja Relacionados:  barack obama, vazamento, petróleo
barack obama  vazamento  petróleo 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping