R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Internacional/Notícias

Icone de Internacional Internacional

publicado em 21/08/2011 às 18h16:

Rebeldes capturam dois filhos
de Gaddafi, anuncia órgão rebelde

Presidente do Conselho Nacional de Transição fez declaração à rede de TV árabe

Do R7


Publicidade

O presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT), Abdul Mustafa Jalilque, em Benghazi, anunciou neste domingo (21), em uma entrevista à rede de televisão árabe Al Jazeera, a captura de dois filhos do líder líbio Muammar Gaddafi, Saif al Islam e Saadi.

Aboubakr Traboulsi, um dos porta-vozes da rebelde Aliança 27 de Fevereiro, garantiu que tem notícias concretas e verificadas que estes dois filhos de Gaddafi foram presos em uma zona turística do oeste de Trípoli.

Saif al Islam é o filho mais velho do ditador e era considerado seu sucessor no poder. Por diversas vezes desde que começou o conflito em fevereiro deste ano, Saif saiu em defesa do pai e chegou a dizer que estavam dispostos a realizar eleições para dar fim aos confrontos.

Ainda de acordo com a Al Jazeera, citando as forças rebeldes, há relatos de que os soldados responsáveis pela defesa Gaddafi desistiram de lutar e se renderam.

Enquanto isso, a correspondente da rede americana Sky News que está junto dos rebeldes informa que o grupo está a 8 km do centro de Trípoli e não há resistência por parte do Exército de Gaddafi. Segundo a rede, as pessoas têm saído de suas casas para saudar os opositores.

Após seis meses de revoltas populares e da formação de um governo paralelo na Líbia, representado pelo Conselho Nacional de Transição em Benghazi (leste), o regime de mais de quatro décadas de Muammar Gaddafi parece entrar em colapso.

Em um rápido avanço, rebeldes líbios entraram na capital, Trípoli, vindos de cidades conquistadas no oeste do país.

Confrontos intensos ocorreram em diversos pontos da cidade neste domingo, inclusive na região central, de acordo com jornalistas que viajam com os rebeldes.

Horas antes, as forças antigoverno haviam tomado o controle de postos militares nas vias de acesso a oeste de Trípoli, onde pegaram armas e munições.

Ditador abre depósitos de armas à população

Enquanto vê a rápida aproximação rebelde em direção à capital da Líbia, Muammar Gaddafi pediu neste domingo a todos os líbios, em discurso à nação, que "se unam à batalha para impedir que o inimigo domine Trípoli".

Em seu segundo pronunciamento público em menos de 24 horas, Gaddafi ordenou a abertura dos depósitos de armas e arsenais de Trípoli aos cidadãos para que a população defenda a capital.

- Abri os armazéns de armas, entreguem-nos às massas. Onde estão os religiosos que sempre estão na primeira fila e buscam o martírio? Que saiam de suas casas para limpar a Líbia dos ratos!

Em seu discurso, no qual falou somente da defesa de Trípoli - e não do resto do país -, Gaddafi pediu aos "homens e mulheres, aos comitês revolucionários, que saiam batalha em Tayura", bairro oriental de Trípoli que, segundo o movimento insurgente, já foi dominado pelos rebeldes.

Penitenciárias também foram abertas para libertar presos políticos e fazer com que estes se unam à batalha por Trípoli.

“Dez dias para o fim de Gaddafi”, diz ex- braço-direito

A Al Jazeera anunciou também a prisão do coronel Khituni, considerado um dos principais militares leais ao regime de Gaddafi, além de oito de seus colaboradores.

O antigo braço-direito de Muammar Gaddafi, Abdel Salam Jalloud, que desertou para apoiar os rebeldes da Líbia, disse neste domingo que o ditador seria derrubado dentro de dez dias, no máximo.

Falando à imprensa italiana, Jalloud afirmou que o regime seria derrotado "dentro de uma semana, o mais tardar dez dias, talvez até menos".

Jalloud foi membro da junta que deu um golpe em 1969 trazendo Gaddafi ao poder, e era visto como o segundo no comando do país norte-africano.

Já a Otan (aliança militar do Ocidente), que coordena a coalizão internacional de apoio aos rebeldes, disse que o atual regime "desmorona", enquanto os rebeldes travavam uma forte batalha iniciada para conquistar Trípoli, o último passo para a vitória.

Veja Relacionados:  líbia, gaddafi, bombardeio, otan, rebeldes
líbia  gaddafi  bombardeio  otan  rebeldes 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping