R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Internacional/Notícias

Icone de Internacional Internacional

publicado em 27/02/2010 às 17h45:

Chile sofre 55 réplicas fortes de terremoto

Abalos considerados pelo levantamento do R7 são de mais de cinco graus na escala Richter

Do R7, com agências

O terremoto de 8,8 graus na escala Richter que atingiu na madrugada deste sábado (27) o Chile e provocou a morte de 147 pessoas foi seguido de 55 tremores fortes até 17h no Brasil, ou seja, em menos de 24 horas, segundo levantamento do R7 com base em dados do Instituto de Geologia dos Estados Unidos.

Tais abalos são chamados de réplicas e seguem um grande terremoto, como o que ocorreu no Chile, ou, por exemplo, como o que atingiu o Haiti em 12 de janeiro e ainda gera tremores.

Todas as réplicas consideradas marcaram acima de cinco graus na escala Richter, sendo que às 16h (horário de Brasília) um abalo de 6,3 graus atingiu a cidade Valparaíso (a 117 km da capital Santiago). O terremoto principal ocorreu às 3h34 (4h34 em Brasília) e, com ele, são 56 abalos até o horário do último tremor contabilizado na seleção. E mais réplicas continuam a atingir o país.

De acordo com o jornal chileno, La Tercera, não há informações de vítimas das réplicas, mas a luz ainda não foi restabelecidas, assim como o fornecimento de água e o serviço telefônico.

O epicentro do tremor ocorreu a 90 km de Concepción, cidade de 500 mil habitantes, situada a 500 km a sul da capital, Santiago. A ponte da cidade, construída sobre o rio Bio Bio, ficou destruída e cerca de 400 mil pessoas foram atingidas pelo terremoto em todo o país.

No momento do terremoto, que durou cerca de um minuto, os chilenos saíram aterrorizados para as ruas. Devido aos vários tremores secundários que se seguiram, as pessoas preferiram permanecer na rua, temendo abalos mais graves às construções.

Ao menos sete regiões do Chile foram atingidas,no que está sendo chamado de o “pior terremoto dos últimos 20 anos no centro-sul”, segundo o jornal chileno La Terceira.

O presidente eleito do Chile, Sebastiana Piera, que assume o poder no dia 11 de março, estimou que o terremoto representa um "duro golpe" para a população do país, destacando que esta é a pior catástrofe enfrentada pelos chilenos nos últimos 30 anos.

"O Chile deve se unir para estarmos mais preparados para novas catástrofes", destacou Piera, garantindo que seu governo fará o que for necessário para priorizar a reconstrução do país. Em Santiago, muros caíram e prédios foram danificados.

Os voos internacionais com destino a Santiago estão sendo desviados para aeroportos argentinos como o de Mendoca (1.100 km a oeste de Buenos Aires). O tremor também provocou problemas nos transportes rodoviários. Desmoronamentos nos acessos de ambos os lados da cordilheira dos Andes obrigaram o fechamento da passagem Cristo Redentor, principal ligação entre Chile e Argentina, muito utilizada para o transporte de cargas.

 


Veja Relacionados:  terremoto, réplicas, chile
terremoto  réplicas  chile 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping