R7 - Notícias

Buscar no site
Eu quero um e-mail @R7
Esqueci minha senha

27 de Maio de 2016

Você está aqui: Página Inicial/Notícias/Internacional/Notícias

Icone de Internacional Internacional

publicado em 25/05/2011 às 17h18:

Violência força fechamento de aeroporto no Iêmen

Terminal é interditado por causa de confrontos entre milícias tribais e forças de segurança

EFE


Publicidade

Autoridades do Iêmen decidiram fechar nesta quarta-feira (25) o aeroporto internacional da capital do país, Sanaa. A medida é uma tentativa de controlar os violentos confrontos entre as forças de segurança do regime e as milícias tribais que se enfrentam nos arredores do local.

Os combates entre policiais e apoiadores do líder tribal Sadeq bin Abdullah al Ahmar se intensificaram nesta quarta no bairro de Al Hasba, e se estenderam à área de Arhab, ao norte do aeroporto.

Segundo uma fonte ouvida pela agência de notícias Efe, o aeroporto foi fechado temporariamente por “motivos de segurança”. Os aviões se aproximam do terminal pelo norte e já sobrevoam em baixa altura ao passar por essa região antes de aterrissar, o que aumenta o risco de o avião receber um tiro. 

Um voo vindo do Cairo teve de ser desviado para a cidade portuária de Áden e um voo doméstico com direção à Taiz acabou sendo cancelado.

As Forças Armadas iemenitas fecharam todos os acessos à capital para evitar que mais milicianos seguidores de Ahmar entrem na cidade para se unir à luta.

Revolta

Fontes militares informaram que as Forças Armadas estão preparadas para uma eventual mobilização em Sanaa, depois que os seguidores do chefe tribal tomaram vários edifícios públicos. Entre os prédios tomados pelos milicianos estão a sede da companhia aérea Yemenia Airways e os edifícios dos Ministérios de Turismo e Indústria.

Desde o início dos combates na segunda-feira (23), pelo menos 22 policiais, 15 simpatizantes de Ahmar e cinco membros de uma mesma família morreram.

A tensão em Sanaa ocorre em meio aos protestos políticos que atingem o Iêmen desde o fim de janeiro. Opositores ao regime exigem a queda de Ali Abdullah Saleh, que está no poder desde a unificação do Iêmen, em 1990.

 

Veja Relacionados:  Iemen, EFE
Iemen  EFE 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!

 

 


Shopping