Internacional

30/12/2012 às 17h24 (Atualizado em 30/12/2012 às 17h24)

Obama admite que houve "grande problema" de segurança em consulado na Líbia

EFE

Washington, 30 dez (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reconheceu neste domingo que os erros de segurança que facilitaram o atentado contra o consulado americano na cidade líbia de Benghazi revelaram "um grande problema", mas assegurou que serão aplicadas medidas para garantir a segurança nas missões diplomáticas. "Não vamos ficar na defensiva. Não vamos fingir que isto não foi um problema; isto foi um grande problema", afirmou Obama durante uma entrevista ao programa "Meet the Press" do canal "NBC". Na entrevista, gravada no sábado na Casa Branca e divulgada hoje, o líder elogiou o trabalho de investigação do atentado em Benghazi no último dia 11 de setembro, no qual faleceram o embaixador dos EUA na Líbia, Chris Stevens, e outros três americanos. O relatório independente, encomendado pela secretária de Estado, Hillary Clinton, revelou "graves erros" de segurança prévios ao ataque em Benghazi e foi objeto de audiências no Congresso. "Vamos aplicar cada uma das recomendações que foram apresentadas", assegurou o governante. O relatório apontou que não houve protestos contra um vídeo antimuçulmano nos arredores do consulado, como se indicou a princípio, mas se tratou de um ataque cometido por terroristas. Perguntado sobre os autores do atentado, Obama disse que a investigação continua em curso e o FBI (polícia federal americana) enviou analistas na Líbia em várias ocasiões. "Temos pistas muito boas, mas não tenho liberdade para falar disso neste momento", ressaltou. Além disso, Obama defendeu novamente o trabalho de Susan Rice como embaixadora dos EUA nas Nações Unidas, que foi alvo de ataques por parte de alguns legisladores republicanos, que inclusive sugeriram um encobrimento do atentado em Benghazi. As primeiras declarações de Rice à imprensa só refletiam o que se sabia naquele momento sobre o atentado e o ataque contra o diplomata "teve motivações políticas", declarou Obama, que se mostrou "desconcertado" por essas críticas. EFE mp/rsd
  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Onde o terror acontece

Cinco países são responsáveis pela maioria dos mortos pelo terrorismo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Meio ambiente

Mudanças climáticas podem aumentar o risco de uma nova guerra mundial?

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!