Oposição convoca greve de 2 dias na Venezuela

Protesto é contra realização de Constituinte por Maduro

País vive longa crise econômica e política e protestos se tornaram frequentes nas ruas das cidades
País vive longa crise econômica e política e protestos se tornaram frequentes nas ruas das cidades Reuters

A oposição venezuelana convocou uma greve geral de dois dias contra a realização da Assembleia Constituinte criada pelo presidente do país, Nicolás Maduro. A mobilização começa nesta quarta-feira (26) e segue até a meia noite de amanhã (27).

A medida ocorre menos de uma semana depois de outra grande greve geral convocada também pelo Mesa de Unidade Democrática (MUD) contra o mandatário. A oposição acredita que a Constituinte servirá apenas para diminuir a força da oposição, que atualmente domina a Assembleia Geral, e para dar mais poder a Maduro.

A votação convocada pelo presidente está agendada para o próximo domingo (30). Desde que foi anunciada, há cerca de 100 dias, manifestantes vão diariamente às ruas do país protestar contra a decisão. Esses protestos já causaram a morte de mais de 100 pessoas e devem ser intensificados a partir de sexta-feira (28).

A crise política, econômica e social vem se agravando na Venezuela mês após mês e não há uma tratativa em andamento para tentar por fim ao conflito. No ano passado, com a mediação de entidades regionais e até do Vaticano, uma rodada de conversas fracassou com troca mútua de acusações de descumprimento de regras.