Procurador do Egito ordena a prisão dos motoristas de trem envolvidos na colisão em Alexandria

De acordo com o Ministério da saúde, pelo menos 41 pessoas morreram e 133 ficaram feridas

Segundo uma das vítimas, ao colidir os trens subiram no ar formando uma pirâmide
Segundo uma das vítimas, ao colidir os trens subiram no ar formando uma pirâmide Reuters

Procurador do Egito ordenou a prisão dos motoristas de trem e dos assistentes envolvidos na colisão na cidade de Alexandria, segundo a agência de notícias estatal MENA.

De acordo com o Ministério da saúde, pelo menos 41 pessoas morreram e 133 ficaram feridas, quando os dois trens colidiram na cidade costeira nesta sexta-feira (11). O acidente deixou o público descontente com a condição precária do transporte.

Os egípcios também reclamam há anos de que os governos não melhoram as condições básicas de segurança das ferrovias.

Uma das vítimas disse que à medida que os trens se choraram, subiram no ar formando uma pirâmide.

O procurador ordenou que dois motoristas de trem e dois assistentes sejam detidos por 15 dias, e liberou vários outros empregados da ferrovia, segundo informações da MENA. Foram realizados exame de sangue e de urina em um dos motoristas para checar o uso de droga.

O Presidente Abdel Fattah al-Sisi abriu um inquérito sobre o acidente.