Internacional

20/7/2013 às 04h56 (Atualizado em 20/7/2013 às 05h07)

Protestos violentos e ataques deixam 5 egípcios mortos no Sinai

Pelo menos oito pessoas ficaram feridas em dois incidentes distintos

EFE

Pelo menos três pessoas morreram na noite de ontem (19) em confrontos entre manifestantes rivais na cidade egípcia de Mansura, enquanto outras duas vítimas foram registradas em um ataque armado na Península do Sinai, informou neste sábado (20) o jornal oficial "Al Ahram".

Em Mansura, situada no delta do Nilo, três mulheres morreram após os violentos confrontos entre manifestantes a favor e contra da destituição do então presidente Mohammed Mursi, detalhou a fonte, que acrescentou que sete pessoas também ficaram feridas.

A jornada de ontem no Egito foi marcada por grandes protestos tanto de partidários quanto de opositores de Mursi, na chamada por ambos os grupos "sexta-feira da vitória". Já o ataque no Sinai foi perpetrado por um grupo armado contra um posto de controle do Exército, embora os disparos também tenham atingido um imóvel próximo.

Neste incidente, que ocorreu perto da cidade de Al Arish, no norte do Sinai, dois civis morreram e um terceiro ficou ferido. Há meses, o Sinai é palco de ataques e sabotagens por parte de homens armados e beduínos, que aumentaram suas atividades após o golpe militar contra Mursi.

No inicio do mês, o Exército e a polícia egípcia começaram uma série de operações contra grupos armados nesta península, coincidindo com os grandes protestos contra o então presidente. Nesta semana, pelo menos dez supostos extremistas morreram em operações de segurança na zona.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!