Rede de prostituição que explorava brasileiras é desarticulada na Espanha

Mulheres e travestis eram captadas no Brasil; oito pessoas foram presas pela polícia espanhola

Na imagem, prostitutas se escondem da polícia dentro de loja em Madri, na Espanha
Na imagem, prostitutas se escondem da polícia dentro de loja em Madri, na Espanha AP Photo

A polícia da Espanha desarticulou uma rede de prostituição que explorava sexualmente mulheres e travestis de origem brasileira em bordéis da Catalunha, no nordeste do país, e deteve oito pessoas.

Segundo informações dadas nesta quinta-feira (24) pela polícia, as vítimas, que eram captadas no Brasil e levadas à Catalunha, passando previamente por Portugal, eram controladas por mulheres que as monitoravam continuamente por meio de um sistema interno de câmeras e viviam amontoadas em condições insalubres.

Além disso, a organização criminosa lhes dava cocaína para garantir sua disponibilidade 24 horas por dia.

Conheça os cinco países mais perigosos para mulheres no mundo

Menina de 11 anos é queimada com iniciais de pedófilo

Na investigação, os agentes descobriram que a rede era integrada por espanhóis, brasileiros e dominicanos que utilizavam diversos bordéis na Catalunha.

A rede prometia às mulheres trabalho na Espanha, mas as destinava à prostituição em casas dirigidas por criminosos que arrecadavam o dinheiro conseguido pelos serviços e controlavam a atividade das vítimas.

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia