Notícias

TEXTO: A-  A+

Publicado em 23 de maio de 2013, às 1:00 :: atualizado em 23 de maio de 2013, às 11:33

Heródoto Barbeiro comemora os dois anos do Jornal da Record News: “Nós somos diferentes”

Thiago Manholer, do R7

Nesta quinta-feira (23), o Jornalda Record News comemora dois anos no ar pela Record News. Âncora do telejornal desde a sua estreia, Heródoto Barbeiro concedeu entrevista exclusiva ao R7 e falou, entre tantos assuntos, o que diferencia o seu jornalístico dos demais.

"Nós somos um jornal transmídia. Estamos no R7 e, simultaneamente, na Record News. Outro diferencial é que nós temos três comentaristas diários. Nós pegamos três assuntos principais do dia e trazemos o comentarista ou um convidado para que ele possa aprofundar um pouco mais as notícias. Ao invés de apresentarmos aquele jornal que acostumamos ver nas outras emissoras, a gente se diferencia por isso".

Estudioso e sempre muito antenado aos acontecimentos no Brasil e no mundo, o apresentador nos listou cinco entrevistas marcantes em sua opinião durante esses 731 dias no comando do Jornal da Record News.

"A presença da Marina Silva presente no nosso estúdio em Brasília falando do novo partido dela foi muito importante. Também tivemos a participação do Adib Jatene falando das últimas conquistas para doenças no coração. Trouxemos aqui também o João Pedro Stédile para falar a respeito das reformas no campo. Outra presença marcante foi a do Ciro Gomes, que não é convidado por outros canais, mas conversou com a gente. Por último, o Rubens Ricúpero deu uma excelente entrevista explicando a importância da Organização Mundial do Comércio e da presença de um brasileiro em seu comando".

Fã da boa música brasileira, Heródoto Barbeiro nos revelou também qual é a cantora que ele gostaria de ouvir tocar no musical do seu telejornal diário. "Por aqui já passaram cerca de 500 artistas musicais, entre cantores, compositores e atores. A Maria Rita não seria nada mal".

Questionado pela reportagem sobre o que o JR News tem do apresentador e vice-versa, ele não economizou nos elogios à emissora.

"Primeiro, é a liberdade que essa empresa está me dando para fazer um telejornal que eu gosto de fazer. Isso é fundamental. Segundo que eu gosto de fazer com a cabeça do telespectador, com a cabeça do internauta. Não estou fazendo um telejornal para mim. Acho que hoje nós já amadurecemos bem o formato do jornal. Um formato que eu tenho a certeza que é diferente de outros que existem na televisão. Não digo que somos melhores, mas sim diferentes".

Antes de terminar a entrevista, o jornalista ainda nos contou qual notícia o deixou emocionado nesses dois anos na bancada do jornal. "Você, quando trabalha com jornalismo, aprende a segurar as emoções. A verdade que vez ou outra você acaba se emocionando. O caso recente da dentista queimada me doeu muito".

Por fim, Hérodoto Barbeiro fez questão de deixar uma mensagem a toda a sua equipe do Jornal da Record News. "Queria agradecer o clima de liberdade que nós temos aqui para fazer um jornalismo de interesse público com limites éticos. Segundo que a equipe toda do telejornal é valorosa e faz isso aqui por gostar de fazer jornalismo".