Minas Gerais

1 de Novembro de 2014

Você está em:

Notícias

Notícias

Babá que matou bebê a pauladas deverá responder por homicídio qualificado

Pai da criança poderá ser acusado de abandono de incapaz

Ramon Guerra, do R7 MG | 08/01/2013 às 01h00
Publicidade

A jovem Jeane Ferndandes Mota, de 20 anos, deverá responder pelo crime de homicídio qualificado de um bebê de um ano e sete meses, em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. Ela, que era namorada do pai da criança e também era babá da menina, confessou que atingiu o bebê com divesas pauladas, dadas com um pedaço de um armário. O crime aconteceu no dia 1º de janeiro e, de acordo com a suspeita, o motivo seria porque a menina "fazia pirraça" para comer.

Segundo o delegado João Augusto Ferraz de Araújo, que assumiu o caso nesta segunda-feira (7), a possibilidade de indiciamento deve ser confirmada, já que os indícios apontam para um crime cometido por motivo fútil e sem possibilidade de defesa da vítima.

— A princípio [os qualificadores são] motivo fútil e por que ela impossibilitou a defesa da vítima. Uma criança de um ano e sete meses não tem como se defender de uma jovem de 20 anos.

Testemunhas

Conforme o delegado, as testemunhas do caso devem começar a ser ouvidas por ele ainda nesta terça-feira (8). Araújo afirma que "investigadores já foram levar as intimações" e uma outra equipe foi "procurar a mãe da criança", que mora em BH e só esteve na cidade para o enterro da filha.

Leia mais notícias no R7 MG

Família acusa babá de estupro e morte de bebê de 11 meses

Babá que sacudiu bebê irá responder a processo em liberdade

Pai

Segundo Araújo, o pai da menina, Valmir Belizário Ferreira, de 32 anos, também deverá ser indiciado, mas pelo crime de abandono de incapaz, já que "há indícios suficientes" de que isso aconteceu.

O delegado afirma que aguarda a confirmação dos relatos das testemunhas durante os depoimentos. Alguns vizinhos da jovem afirmaram que o pai "praticamente não dava assistência à menina" , chegando a deixá-la "quase um mês" na casa da namorada, sem ir vê-la.

A Polícia Civil também investiga a informação de que o casal brigava muito e que, inclusive, já existiria um boletim de ocorrência na Lei Maria da Penha, aberto por Jeane, contra o pai da criança.

A expectativa de Araújo é que o inquérito seja encerrado ainda nesta semana, já que "está tudo andando muito rápido".

Tudo que você precisa saber agora está a um clique de distância: nova home do portal R7

 
Veja Relacionados:  babá, bebê, jovem, pauladas, homicídio qualificado, pai, polícia civil, delegado,
babá  bebê  jovem  pauladas  homicídio qualificado  pai  polícia civil  delegado 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS