Minas Gerais

26 de Julho de 2014

Você está em:

Notícias

Notícias

De 43 casas noturnas vistoriadas em BH, somente duas passam no teste dos Bombeiros

Cinco estabelecimentos foram interditados no primeiro fim de semana de operação

Do R7 MG | 04/02/2013 às 18h04
Publicidade

Quatro boates e um salão de festas foram interditados no primeiro fim de semana da operação conjunta entre bombeiros e Prefeitura de BH. As casas interditadas são a Up, dDuck e Al Capone (Savassi), Espaço Floresta (região leste) e Bufê Yupii! (centro-sul). O bufê comprovou, ainda no sábado, que promoveu as alterações pedidas na legislação e foi reaberto. Das 58 casas reconhecidas na capital pela prefeitura, 43 receberam os agentes.

Saiba se a casa noturna que você frequenta está segura

Polícia prende 12 pessoas e apreende 45 adolescentes em boate na Grande BH

Além delas, três estabelecimentos foram multados, 14 receberam advertência e um estava em processo de regularização. Apenas duas casas não continham irregularidades (Chalezinho, na região oeste, e Barra Beer, na Pampulha), enquanto 18 estavam fechadas e os proprietários não foram localizados. Os fiscais prometem voltar durante a semana a estes locais.

Empresários multados têm 30 dias para regularizar a situação, enquanto os notificados têm até 60 dias para comprovar as mudanças. A multa prevista varia de R$ 250,16 a R$ 1.250,80 podendo chegar a R$ 2.501,60 em caso de reincidência.

A falta de itens de segurança, como extintores de incêndio e sprinklers (chuveiro contra incêndio), saídas de incêndio independentes e desimpedidas e porta antipânico provocaram a interdição das casas. A regularização do alvará de funcionamento e documentos referentes à vigilância sanitária também foram observados.

 
Veja Relacionados:  casas, vistoria, bombeiros, prefeitura
casas  vistoria  bombeiros  prefeitura 
 
Espalhe por aí:
  • RSS
  • Flickr
  • Delicious
  • Twitter
  • Digg
  • Netvibes
  • Facebook
  • Google
 
 
 
 

Fechar
Comunicar Erro

Preencha os campos abaixo para informar o R7 sobre os erros encontrados nas nossas reportagens.

Para resolver dúvidas ou tratar de outros assuntos, entre em contato usando o Fale Com o R7
Mensagem enviada com Sucesso!Erro ao enviar mensagem, tente novamente!
RSS